COBERTURA ESPECIAL - Especial MOUT - Segurança

27 de Dezembro, 2018 - 12:50 ( Brasília )

Marruá - Blindagem para atuar na Intervenção Federal da Segurança Pública no Rio




Rio de Janeiro (RJ) – No mês de dezembro de 2018, foram entregues as últimas unidades do lote de cinco Viaturas de Transporte Não Especializado (VTNE) 3/4 t, 4x4, Agrale Marruá Cargo, que passaram pelo processo de blindagem, sob a responsabilidade do Arsenal de Guerra do Rio (AGR), organização militar diretamente subordinada à Diretoria de Fabricação (DF).

A blindagem objetiva dar suporte às ações do Comando Conjunto, em suas operações no contexto de Intervenção Federal na Área de Segurança Pública no Estado do Rio de Janeiro.



O projeto para blindagem da viatura Agrale Marruá Cargo apresentou-se como necessidade vital a partir da constatação da vulnerabilidade que as tropas se encontravam na dinâmica das Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), destacando vários episódios de ataques contra os militares.

O principal foco do projeto em tela foi a concepção de um kit de blindagem, fazendo uso de aço balístico, para aplicação na VTNE 3/4 t Agrale Marruá Cargo, uma vez que, em virtude das características topográficas e urbanísticas do terreno das operações, esse modelo de viatura vem sendo amplamente empregado.



Para tanto, foi necessária a sinergia de forças de todo o Arsenal de Guerra do Rio para a consecução dos objetivos propostos que, atuando em um esforço concentrado, conseguiu levar a cabo, dentro do prazo previsto, e com o padrão de qualidade compatível dos Arsenais de Guerra do Exército Brasileiro, o desafio apresentado pelo Comando Conjunto, tudo isso em paralelo com as inúmeras missões previstas para o corrente ano.

O processo de blindagem desenvolvido pelo AGR consistiu na adaptação da Viatura Agrale Marruá, a partir de um aprofundado estudo técnico, em que foram levantadas as necessidades, prioridades e limitações para a aplicação de blindagem balística, de forma a dar a devida proteção à tropa embarcada, na eventualidade do emprego contra elementos hostis.

Importante reiterar que diversas viaturas que passaram pelo processo de blindagem no Arsenal de Guerra do Rio já estão sendo utilizadas no contexto de operações desenvolvidas pelas forças militares no cenário atual de Intervenção Federal na Segurança Pública no Estado do Rio de Janeiro, incrementando, sobremaneira, a capacidade operativa das tropas envolvidas.






Nota DefesaNet

O emprego das tropas de um forma exposta e a restrição operacional de emprego de Viaturas Blindadas Guarani, tanto pelas dimensões (dificuldade de manobrar nas vielas) como o aspecto ofensivo usado como contrapropaganda peloas gangues, ONGs, ativistas e imprensa.

Já no Haiti, com a MINUSTAH, as tropas tiveram que adicionar, em carater emergencial chapas em viaturas Land Rover e Marruá.




A recente aquisição de 16 viaturas  IVECO  LMV (foto abaixo), pelo Grupo de Gestão da Intervenção Federal no RJ é um paliativo tardio.




Mais detalhes sobre a LMV acesse:

VBMT-LR - Exército Escolhe a LMV como viatura 4x4 2016 Link


 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Guerra Hibrida Brasil

Guerra Hibrida Brasil

Última atualização 20 JAN, 12:00

MAIS LIDAS

Especial MOUT