Notice: Undefined index: HTTP_ACCEPT_ENCODING in /opt/app-root/src/site/index.php on line 97
DefesaNet - Especial MOUT - Operação Poço Preto prossegue com ações noturnas

COBERTURA ESPECIAL - Especial MOUT - Terrestre

02 de Outubro, 2017 - 09:30 ( Brasília )

Operação Poço Preto prossegue com ações noturnas

Interior paulista: Operação Poço Preto prossegue com ações noturnas, combatendo e se antecipando ao inimigo.

São oito horas da noite, quando uma Subunidade da Força-Tarefa Raposo Tavares, da 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel), é acionada após a chegada de um informe de que traficantes estariam utilizando a principal praça da cidade para o comércio ilegal de drogas.

A ação, realizada na noite de segunda-feira, dia 25, faz parte de um treinamento. A Brigada Aeromóvel, uma Força de Atuação Estratégica do Exército Brasileiro, está realizando, entre os dias 25 e 29 de setembro, o Exercício Poço Preto 2017, no município de Salesópolis, no Vale do Paraíba paulista.

O objetivo geral do exercício é capacitar a Brigada Aeromóvel em Operações de Apoio a Órgãos Governamentais, com ênfase na tarefa de Garantia da Lei e da Ordem em ambiente rural. Mais de mil militares participam do Exercício Poço Preto 2017.

A ação noturna

 

A escuridão da noite traz um desafio a mais para o militar. O estado de atenção aumenta, quando um estampido é ouvido na rua de trás da igreja matriz da cidade. O grupo de combate rapidamente se abriga e inicia o lançamento em direção ao inimigo simulado. Na esquina seguinte, a movimentação já é quase nula, sem transeuntes. O cenário torna-se mais inóspito.

Ao dobrar a esquina, os militares alcançam o membro da força adversa figurada e prendem-no. Ele transportava drogas e informações de grande interesse para a inteligência da Força-Tarefa Raposo Tavares desbaratar a milícia figurada que se instalou na região de Salesópolis.

Essa missão de policiamento ostensivo foi cumprida com sucesso, mas é apenas uma parte da “guerra” que foi aberta diante do inimigo figurado. Mais operações, como patrulhas motorizadas, fluviais e aeromóveis, operações de busca e apreensão, operações de controle de distúrbio e a instalação postos de segurança de estruturas estratégicas serão desencadeadas ainda, a fim de neutralizar a força adversa simulada.

O novo fuzil do Exército Brasileiro

 

Três das quatro subunidades de Força-Tarefa Raposo Tavares utilizam, neste exercício, o moderno Fuzil IA2, fabricado pela Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel). O armamento é o resultado de três anos de pesquisas, possui tecnologia 100% nacional, alta capacidade operacional, elevada precisão e letalidade.

O IA2 tem calibre 5,56 mm, peso de 3,4 kg, capacidade para 30 munições por carregador e cadência de 600 tiros por minuto, o que favorece o combate urbano. O fuzil tem a possibilidade de ficar submerso por dois minutos e meio, sem perder sua operacionalidade. Possui, ainda, alta resistência à areia, umidade e baixas temperaturas.

De acordo com o fabricante, como característica especial, o Fuzil IA2 possui mira holográfica, aparelho óptico com projeção de ponto vermelho na lente, que permite enquadramento rápido e preciso do alvo. Propicia, também, uma utilização mais instintiva para a realização de disparos com os dois olhos abertos, com melhor visão periférica e maior capacidade de percepção geral e de profundidade.

 

Fotos: Sd Ivonildo (CMSE) / 2ª DE - EB


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


ESGE

ESGE

Última atualização 21 OUT, 13:00

MAIS LIDAS

Especial MOUT