COBERTURA ESPECIAL - Especial MOUT - Segurança

03 de Maio, 2017 - 05:00 ( Brasília )

Temer e Jungmann disseram ser 'viável' ceder homens ao Rio

Após ataques, Pezão se encontrará com Ministro da Justiça para discutir ajuda federal ao Rio


O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), se reunirá nesta quarta-feira, em Brasília, com o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, para discutir o reforço da segurança ao estado.

A reunião acontece um dia depois que traficantes mandaram queimar nove ônibus e dois caminhões em importantes vias da Zona Norte e da Baixada. O governador também deve se reunir com a equipe do Ministério da Defesa.

Pezão conversou nesta terça-feira por telefone com o presidente Michel Temer e com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e reforçou o pedido para que o governo federal ceda homens da Polícia Rodoviária Federal e da Força Nacional para o Estado.

Ambos sinalizaram positivamente, ao dizerem ser "viável" a ajuda, mas orientaram o governador a conversar com Serraglio, que é responsável pelos homens pedidos por Pezão.

Ele já vinha conversando com Temer sobre o assunto. Hoje, eles falaram por telefone sobre o caso, depois dos incidentes desta terça-feira. Mas, na semana passada, os dois se encontraram.

- Falei por telefone com o presidente Temer e pedi ajuda da PRF e da Força Nacional. A questão é a entrada de fuzis que têm entrado pelo Rio de Janeiro. Só hoje foram presos (apreendidos) 32. Tudo muito ruim - disse Pezão.

Ao ministro da Defesa, por meio do Comando Militar do Leste, o governador já havia pedido mais coletes e munição, o que, segundo Jungmann, já foi atendido.

Mais de 30 fuzis apreendidos

De acordo com a PM, a Cidade Alta foi alvo de uma invasão por traficantes de comunidades rivais. Moradores relataram intenso tiroteio durante toda a madrugada. Logo cedo, policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do Batalhão de Ações com Cães (BAC) e dos batalhões de Olaria (16º) e Maré (22º) fizeram cerco aos criminosos em uma megaoperação.

Socorro aos Estados

Pezão aproveitará a vinda a Brasília para acompanhar, na Câmara, o projeto de socorro aos Estados, cuja votação pode ser retomada já nesta quarta-feira.

Na semana passada, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a votação da matéria depois que os deputados retiraram do texto uma das contrapartidas que devem ser cumpridas pelos estados em crise. O presidente Michel Temer, por sua vez, já avisou que não vai permitir liberar ajuda aos entes sem que as contrapartidas sejam cumpridas.

 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Embraer

Embraer

Última atualização 17 OUT, 13:30

MAIS LIDAS

Especial MOUT