COBERTURA ESPECIAL - Especial MOUT - Defesa

07 de Fevereiro, 2017 - 15:00 ( Brasília )

GLO: Mil homens das Forças Armadas vão atuar no Espírito Santo


Mil homens das Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) e 200 da Força Nacional serão empregados na Garantia da Lei e da Ordem (GLO), a partir desta segunda-feira (06), no Espírito Santo, principalmente, na Grande Vitória. De acordo com o ministro da Defesa, Raul Jungmann, tropas do Rio de Janeiro chegam esta noite ao estado e serão empregadas no patrulhamento de ruas e pontos estratégicos.

A previsão é que os militares fiquem no estado até o dia 16. Ainda hoje à noite, 150 militares do 38º Batalhão de Infantaria se deslocam para municípios da Grande Vitória: Vila Velha, Serra e Cariacica.

Jungmann disse que ontem, em conversa com o governador em exercício, César Roberto Colnago, sugeriu que ligasse hoje cedo para o presidente Temer para solicitar a GLO.

Após a apresentação do balanço das ações em Natal (RN), Jungmann seguiu para Vitória (ES), onde acompanhará a mobilização das Forças Armadas para atuação no Espírito Santo.

GLO

O ministro chegou a Vitória na tarde desta segunda-feira. Ainda no aeroporto foi recebido  pelo prefeito de Vitória, Luciano Rezende, e pelo chefe da Casa Civil, José Carlos da Fonseca Junior. Do aeroporto, o ministro seguiu direto para o Palácio Anchieta, onde se reuniu com o governador.

Durante a reunião no Palácio, o governador fez um relato do drama vivido pela população capixaba desde o último final de semana. Nas últimas 24 horas, segundo relato do secretário de Segurança Pública e Defesa Social, André Garcia, foram registrados 37 homicídios.  O caos se instalou na capital após a paralização de policiais militares. Hoje (06), às 16h, o transporte coletivo deixou de funcionar na capital.

"A exemplo do que fizemos em Natal, vamos retomar a normalidade e garantir aos cidadãos de Vitória que a lei, a ordem e a propriedade serão respeitadas", afirmou Jungmann.

O ministro Jungmann ressaltou que as Forças Armadas vão trabalhar de forma articulada e coordenada com os órgãos estaduais de segurança pública. "Conforme determinou o presidente Temer ao atender o pedido do governador, vamos recuperar a normalidade e a ordem pública", garantiu.