COBERTURA ESPECIAL - Especial MOUT - Segurança

15 de Junho, 2011 - 12:05 ( Brasília )

Mangueira será ocupada pelo Bope no domingo

Objetivo da ação é instalar a 18ª UPP da cidade; nova unidade fechará cinturão de segurança no Maciço da Tijuca

Gustavo Goulart

O Morro da Mangueira será ocupado pela PM no domingo que vem. Pelo menos 80 policiais do Bope participarão da ação, que tem como objetivo implantar mais uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na cidade. Foi num domingo também, no início de fevereiro, que a PM ocupou o Complexo de São Carlos, no Estácio, para preparar o terreno para a pacificação da região. A UPP da Mangueira será a 18ª do Rio e atuará numa área de 798 mil metros quadrados.

Com a ocupação da favela, cerca de 1,1 milhão de moradores passarão a ser beneficiados direta e indiretamente por UPPs. Para fazer esse cálculo, a Secretaria estadual de Segurança leva em conta a população que mora num raio de dois quilômetros (distância de um tiro de fuzil) de cada comunidade ocupada. No caso da Mangueira, a estimativa é que esse número chegue a cerca de cem mil pessoas. Atualmente, 293.150 moradores de 64 favelas são diretamente beneficiados pelas UPPs.

A 18ª UPP fechará o cinturão de segurança criado pela ocupação de quase todas as favelas do Maciço da Tijuca (Turano, Salgueiro, Formiga, Andaraí, Borel, Macacos e São João), uma área importante para a segurança do Maracanã, onde haverá competições da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016. Com a pacificação, será possível ir da Zona Sul ou do Centro para a região sem passar por favelas sob o domínio de traficantes.

Polegar, chefe do tráfico, já teria deixado o morro
O anúncio da Secretaria de Segurança de que a Mangueira receberá uma Unidade de Polícia Pacificadora e uma série de operações feitas na favela, para preparar o terreno para o Bope, já provocaram uma grande debandada de criminosos, entre eles traficantes que haviam se refugiado lá após a ocupação dos complexos da Penha e do Alemão.

A polícia tem informações de que já deixaram a Mangueira Alexander Mendes da Silva, o Polegar, chefe do tráfico no morro, e Fabiano Atanázio da Silva, o FB, responsável pela venda de drogas na Vila Cruzeiro. A recompensa para quem der informações que ajudem a polícia a prender Polegar é de R$2 mil. Quem tiver alguma pista deve ligar para o Disque-Denúncia (2253-1177).

A ideia é ocupar não só a Mangueira como as favelas vizinhas do Morro dos Telégrafos e Parque Candelária.

No dia 19 de maio, durante uma operação da 17ª DP (São Cristóvão) e de quatro batalhões, foi descoberto um túnel usado por criminosos na Rua Visconde de Niterói, em frente à Mangueira. Peritos constataram que traficantes transformaram em túnel, com saídas para diferentes pontos da comunidade, a galeria de águas pluviais de uma fábrica de cerâmica desativada.

Em setembro do ano passado, ao dizer que a Mangueira teria uma UPP, o governador Sérgio Cabral se emocionou ao falar da favela onde fica a escola de samba pela qual torce: - Eu hei de voltar ao Buraco Quente para tomar uma cerveja depois do samba, como fazia no passado.



Outras coberturas especiais


Especial DitaBranda

Especial DitaBranda

Última atualização 18 AGO, 14:30

MAIS LIDAS

Especial MOUT