COBERTURA ESPECIAL - Mergulhando na História - Pensamento

06 de Abril, 2015 - 01:01 ( Brasília )

De Truk a Narvik – Mergulhando na História

Uma viagem pela História Militar do Século XX nas areias de El Alamein, no convés do USS Missouri, nas lágrimas de óleo do USS Arizona, entranhas do USS Bowfin, detalhes do ataque japonês a Pearl Harbor, destroços do encouraçado Tirpitz e muito mais.


Nota DefesaNet

Nada melhor que o próprio autor apresente a sua obra. É o que faz Nestor Antunes de Magalhães autor do Livro - De Truk a Narvik – Mergulhando na História.

O lançamento é nesta quarta-feira 08 Abril, no Planeta Mergulho, em Porto Alegre. Posteriormente o autor percorrerá o país proferinfo várias conferências. 

Os interessados em adquirir a obra pelo correio podem entrar em contato com o autor diretamente,


O Editor


Nestor Antunes de Magalhães
Autor do Livro - De Truk a Narvik – Mergulhando na História
ulissess18
@yahoo.com.br


As histórias, que vou contar neste livro, são reais, empolgantes, e me fazem sentir a feliz obrigação de compartilhá-las com todos vocês, meus leitores.

Truk Lagoon foi uma antiga base japonesa no Pacífico Ocidental, bombardeada à extinção pela Marinha Americana em 1944. O fundo de areia branca da laguna estava juncado de naufrágios: eram dezenas de navios, aviões, tanques, canhões e restos humanos. Mergulhei e explorei uma boa parte desses destroços, vivendo e coletando fatos emocionantes.

"UMA AVENTURA REAL, EMOCIONANTE, NOS NAUFRÁGIOS DE TRUK LAGOON, HAVAÍ, GOLFO DE SUEZ, SCAPA FLOW, ILHA HAKOY E NARVIK.
 
Uma viagem pela História Militar do Século XX nas areias de El Alamein, no convés do USS Missouri, nas lágrimas de óleo do USS Arizona, nas entranhas do USS Bowfin, nos detalhes do ataque japonês a Pearl Harbor, nos destroços do encouraçado Tirpitz, em museus e memoriais.
 
Tudo isto nas páginas do DE TRUK A NARVIK - MERGULHANDO NA HISTÓRIA, editora Evangraf, 280 páginas, 35 capítulo e 312 fotografias. Receba o seu livro em casa, via postal, autografado pelo autor e sem custo adicional pelo preço de lançamento de R$ 49,00.
 
Pedidos pelo e-mail ulissess18@yahoo.com.br"
 



Já no Havaí, mergulhei no naufrágio de um caça Corsair. Refiz, no próprio local, detalhes do ataque japonês à base americana de Pearl Harbor. Visitei o encouraçado USS Missouri, os memoriais do USS Arizona e do USS Oklahoma, o submarino USS Bowfin, museus e locais históricos da Guerra do Pacífico.

Também estive no Egito, para uma série de mergulhos no SS Thistlegorm, cargueiro inglês pleno de material bélico, afundado por aviões alemães, em 1941, no Golfo de Suez. Aproveitei o momento para conhecer ainda o campo de batalha de El Alamein, os cemitérios inglês e alemão, bem como realizei uma eletrizante busca em pleno deserto pela Pirâmide de Marseille, memorial que marca o local, onde, em 1942, caiu o corpo do Capitão Hans-Joachim Marseille, a Estrela da África.

Fiz ainda um intervalo em Praga, para rastrear as marcas da Operação Antropoide – o assassinato de Heydrich.

Todavia, isso tudo ainda era muito pouco. No verão de 2014, pousei nas Ilhas Orkney. Era lá que estava o ancoradouro de enorme importância histórica em duas guerras mundiais: Scapa Flow, velho porto viking no passado e sede da Home Fleet. Suas águas frias e razoavelmente profundas receberam, em 1918, a Esquadra de Alto-Mar Alemã que se rendia e que, no ano seguinte, lavaria a sua honra através de um combinado suicídio coletivo sob amarras. O fundo do mar, neste lugar, estava pontuado de encouraçados, cruzadores e destróieres. Mergulhei neles e revisei as suas histórias.

Entretanto, ainda tinha mais. Foi nessa baía que, em 1939, o submarino alemão U 47, comandado pelo Kapitänleutenant Günther Prien, penetrou e afundou o encouraçado HMS Royal Oak, talvez a mais formidável façanha de um submarino em todas as guerras. Percorri a rota de Prien, da entrada por Kirk Sound à boia verde que marca o naufrágio do grande navio e, que, atualmente é uma triste sepultura de guerra.

Por fim, fui à Noruega, local de grande influência estratégica e onde aconteceram duros combates durante a Segunda Guerra Mundial. Foi lá, além do Círculo Polar Ártico, que mergulhei e explorei o que sobrou do naufrágio do encouraçado alemão Tirpitz, afundado por bombas aéreas em 1944, ao largo da Ilha Hakoy. Mas foi em Narvik que, suportando a água fria, igualmente mergulhei e percorri os naufrágios dos destróieres alemães metidos a pique nas duas batalhas ocorridas no Ofot Fjorden, em 1940, bem como de um hidroavião Dornier 26 nas profundezas de Rombaks Fjorden. Da mesma forma não pude deixar de conhecer os museus militares e memoriais da região.

Então, vamos! Venha comigo para o fundo do mar, compartilhar o meu entusiasmo, o meu ar e toda a sensação que surge quando se penetra o naufrágio de um bombardeiro japonês Betty ou se encontra com o esqueleto de um marinheiro em Truk; sentir emoção ao ver as “lágrimas de óleo” do USS Arizona e ao tocar na Pirâmide de Marseille; transpor o passadiço de um cruzador do Kaiser, roçar nos destroços do Tirpitz e explorar os naufrágios das Batalhas de Narvik. Isto tudo é extraordinário.
 
Nestor Antunes de Magalhães é 2° Tenente R/1 do Exército Brasileiro, tendo servido os nove últimos anos de sua vida profissional no Museu do Comando Militar do Sul (CMS). É membro da Academia de História Militar Terrestre do Brasil, mergulhador CMAS** com quatro especializações, Submarinista Honorário da Marinha do Brasil, Medalha Mérito Tamandaré e autor do livro U Boats – Mergulhando na História. Mergulhou em inúmeros naufrágios por toda a costa brasileira, destacando entre outros, a participação em uma expedição exploratória nos naufrágios do Parcel de Manuel Luís, Maranhão. Também mergulhou em naufrágios da Costa Leste Americana, Mar Negro, Golfo de Biscaia, Truk Lagoon, Havaí, Golfo de Suez, Golfo de Aqaba, Scapa Flow, Ilha Hakoy e Narvik.



Outras coberturas especiais


Doutrina Militar

Doutrina Militar

Última atualização 23 OUT, 17:00

MAIS LIDAS

Mergulhando na História