COBERTURA ESPECIAL - Maks 2011 - Aviação

23 de Agosto, 2011 - 23:25 ( Brasília )

MAKS - "Sukhoi" assinou mais de 100 contratos

A empresa russa "Sukhoi" assinou no Salão internacional aeroespacial MAKS-2011 que terminou em Jukovsky mais de 100 contratos de fornecimento de aeronaves "Sukhoi Superjet-100". O volume total de transações é quase três bilhões e meio de dólares.

Cabe especialmente destacar o acordo com a Aviation Sky da Indonésia para o fornecimento de 12 máquinas valendo 400 milhões de dólares e o contrato com a GazpromAvia para 10 Superjets de 320 milhões de dólares. Antes do MAKS-2011 a empresa teve contratos firmes para o frnecimento de 170 aviões desse tipo. Desta forma, o primeiro avião russo de curso médio projetado para cem passageiros e produzido com a utilização da tecnologia mais recente, entra com sucesso  no mercado mundial. Os contratos firmados no MAKS é um indicador da sua vantagem competitiva, diz o chefe do portal AVIA.RU, Roman Gussarov.

Este é provavelmente o projeto mais bem sucedido. Mas o período mais importante ainda está no futuro. O avião tem de provar o seu valor em serviço. Ele deve mostrar-se em duas características: confiabilidade e custo. E caso o avião demonstrará os indicadores mais altos nessas caraterísticas, as companhias aéreas estrangeiras terão grande demanda para a aeronave. Atualmente é preciso colocar mais esforço para lançar a produção de uma grande série de aviões. Isso irá reduzir o custo da aeronave e aumentar a sua competitividade.

O "Superjet"  é implementado em cooperação internacional com tais empresas como "Snecma", "Thales", "Boeing", "Alenia" e "Honevel". Na concretização deste projeto, a empresa escolheu o rumo correto, dizem os especialistas. Foi feita uma tentativa de integrar as melhores conquistas tecnológicas da indústria da aviação mundial. Integra um motor russo-francês comum, e uma grande parte ddos elementos de produção estrangeira. A participação no projeto da empresa italiana "Alenia" dá a "Superjet" benefícios adicionais, em particular, o certificado europeu a ser adquirido pela empresa ainda neste ano, disse Roman Gussarov.

Para entrar no mercado europeu existe uma empresa "SuperjetInternational", que se baseia na Europa. Outro ponto muito importante. "A Alenia" é uma  empresa de tecnologia avançada. E se o projecto "Superjet-100" for bem sucedido e os parceiros italianos estarem contentes com a cooperação, será possível aplicar a sua experiência no desenvolvimento e aplicação de novos materiais na construção aérea e construir juntos novos aviões.

Hoje, os aviões "Superjet 100" são procurados por todo o mundo - na Europa, Ásia e América. Portanto, a empresa "Sukhoi" tém planos ambiciosos de produzir até 2020 pelo menos 800 máquinas.



Outras coberturas especiais


Guerra Hibrida Brasil

Guerra Hibrida Brasil

Última atualização 22 OUT, 14:00

MAIS LIDAS

Maks 2011