COBERTURA ESPECIAL - Aço - Leopard 1A5Br - Terrestre

06 de Novembro, 2017 - 12:30 ( Brasília )

Avanços nos Procedimentos de Manutenção


3º Sgt  Diego Nunes Carvalho– Monitor do CI Bld
S Ten Varlei Edemundo Batista da Silva –  Adjunto de Comando do CI Bld

Aprovado pelo Cel Ádamo Luiz Colombo da Silveira Cmt CI Bld


A evolução dos procedimentos de manutenção em blindados no Exército Brasileiro (EB) acompanha a evolução da sua frota, através de doutrinas de operação e manutenção, mas nem sempre ocorreu dessa forma.

Nos primórdios da utilização de viaturas blindadas pelo Exército Brasileiro foi adquirido o Renault FT-17, de origem francesa, no período pós Primeira Guerra Mundial.

Percebeu-se então, a importância da manutenção para a frota blindada, sendo esta necessidade atendida com a criação do Centro de Instrução de Motorização e Mecanização (CIMM) no ano de 1939.

O CIMM qualificava mecânicos para atuarem na reparação das viaturas blindadas, mantendo a disponibilidade das mesmas.

Com o advento da modernização da frota blindada do Brasil, por meio da compra da Viatura Blindada de Combate Carro de Combate (VBCCC) Leopard 1A5 BR e demais viaturas blindadas especiais, a partir de 2009, o EB obteve um grande avanço tecnológico no que se refere a manutenção de viaturas blindadas.

Isso foi reflexo da alta complexidade tecnológica e da eletrônica embarcada, necessitando mais do que nunca de mão de obra especializada e estrutura para a realização da manutenção.

Necessidades estas que foram atendidas no início do contrato de compra, através da implantação de um Suporte Logístico Integrado (SLI). O SLI foi composto de um sistema de gerenciamento de frotas e fornecimento de suprimentos, controlado pela Diretoria de Material (DMat) do EB.

Em linhas gerais, a fabricante Krauss-Maffei Weegmann (KMW) foi responsável pela garantia dos suprimentos necessários à manutenção dos carros, bem como pelo reparo de componentes e equipamentos avariados.

Ainda nesse contrato, houve treinamentos na modalidade “On the job training”, que são a integração e troca de experiências entre os mecânicos militares com os mecânicos da empresa KMW.

Esses treinamentos ocorreram nas Organizações Militares possuidoras dos meios blindados e nas instalações da matriz da empresa, localizada na República Federal da Alemanha.

Como resultado dessa parceria, ocorreu um aumento do conhecimento técnico de nossos mecânicos, contribuindo para a incorporação dos novos procedimentos de manutenção para esta família de viaturas.

Da mesma forma, foi possível a aquisição de uma coletânea de manuais técnicos de manutenção já traduzidos, que auxiliaram de maneira significativa nossos mecânicos quanto aos procedimentos de manutenção preventiva e corretiva.

Por intermédio da referida parceria também foram adquiridos ferramental específico para a Família Leopard 1 BR até o nível 3 de manutenção (MES 3).

Para atender essa demanda de conhecimento, foram criados Cursos de Manutenção para a Família Leopard 1 BR, no Centro de Instrução de Blindados (CI Bld), com a finalidade de especializar sargentos do Quadro de Material Bélico, Mecânicos de Torre e de Chassi.

Para isso, são utilizados como ferramental de ensino, uma torre didática de manutenção e meios didáticos do chassi, também adquiridos no âmbito do projeto Leopard 1 BR.

A infraestrutura das unidades militares que receberam os meios blindados, também obteve grandes investimentos de recursos, tais como a reforma e construção de instalações que comportassem em melhores condições as atividades de manutenção.

Além disso, foram adquiridos novos equipamentos de oficina e ferramental comum, o que gerou as melhorias necessárias para a adaptação das Organizações Militares que utilizam ou prestam apoio de manutenção a família Leopard 1 BR.

Recentemente foi assinado um novo contrato de suporte, com vigência de 16/05/2017 até 15/05/2027, com mais independência e responsabilidade por parte do EB, denotando a qualidade alcançada nos Recursos Humanos, em um curto espaço de tempo.

Sem sombra de dúvidas o Projeto Leopard 1 BR foi um marco tratando-se de procedimentos de manutenção. Este projeto foi focado não apenas na geração da viatura blindada, como na sua manutenção e nas condições de emprego por um longo período.

Para isso, foi realizada tanto uma estruturação física quanto a evolução e aprofundamento do conhecimento técnico, deixando o nosso Exército preparado para a chegada de novos blindados com tecnologia embarcada ainda mais avançada no futuro.

ORGULHO DE SER SARGENTO !
AÇO, BOINA PRETA, BRASIL!

Referências:  

O Gerente de Frota da Tropa Blindada [Link]

Um Projeto de Força - Aquisição dos CC Leopard 1A5Br [Link]