COBERTURA ESPECIAL - Aço - Leopard 1A5Br - Defesa

06 de Agosto, 2015 - 09:30 ( Brasília )

Ministro da Defesa assiste exercício de artilharia antiaérea do Exército


English version

O Exército Brasileiro utilizará a artilharia antiaérea para proteção de estruturas estratégicas durante os Jogos Olímpicos Rio 2016.

A informação foi dada pelo ministro da Defesa, Jaques Wagner, hoje (05) durante exercício de tiro no campo de instrução de Formosa (GO), situado à 80 km de Brasília. "O Exército está equipado com o que há de mais moderno.  Essas baterias antiaéreas estarão à disposição para a proteção de estruturas durante os Jogos Olímpicos", informou o ministro.

Wagner chegou ao campo acompanhado do comandante do Exército, general Eduardo Dias Villas Bôas e dos comandantes militares do Planalto, general Racine Bezerra Lima Filho e do Sudeste, general João Camilo Pires de Campos, além da secretária-geral do Ministério da Defesa, Eva Chiavon e do secretário de Produtos de Defesa (SEPROD), Murilo Barboza, além de oficiais generais da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

Após percorrer a exposição de equipamentos, como mísseis e radares, o ministro se deslocou ao campo de treinamento, onde foram feitos disparos de mísseis SS40. Logo em seguida, houve demonstração do equipamento IGLA-S (terra-ar) de fabricação russa e do Gepard alemão.

Jaques Wagner destacou ainda o fato dos equipamentos serem utilizados como dissuasão e ressaltou também a importância dos produtos da indústria de defesa que por muitas vezes tem uso civil.

O ministro conheceu o radar Saber e é obteve detalhes sobre o projeto de defesa aérea do Exército, considerado estratégico pelo comandante da Força Terrestre. Ao longo desta semana, cerca de 700 militares de diversas brigadas de artilharia antiaérea do país, continuarão participando do exercício no campo de inserção em Formosa.

Saiba mais sobre defesa antiaérea:

IGLA-S

Defesa Antiaérea da FAB (link)

Saber:
Brasil expande seu arsenal de defesa antiaérea (link)


Gepard:
O GEPARD 1A2 (link)