COBERTURA ESPECIAL - Aço - Leopard 1A5Br - Terrestre

30 de Julho, 2014 - 14:30 ( Brasília )

CIBld - Exercício de Adestramento Tático em Simulação Virtual (EATSV)


O Centro de Instrução de Blindados General Walter Pires iniciou em 21 de julho uma sequencia de exercícios de adestramento das tropas blindadas e mecanizadas, empregando o software de simulação Steel Beasts e a primeira unidade a utilizar este instrumento, neste ano, foi o 20º Regimento de Cavalaria Blindado, que deslocou-se da sua sede em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, para passar uma semana aprimorando os seus oficiais, subtentes, sargentos cabos e soldados em um exercício de Força Tarefa Subunidade Blindada.

O EATSV foi desenvolvido em caráter experimental em 2012, no âmbito da 6ª Brigada de Infantaria Blindada (6ª Bda Inf Bld), e a partir de 2013 passou a fazer parte do programa de Instrução Militar do Comando de Operações Terrestre (PIM -COTER).

O exercício permite às unidades blindadas e mecanizadas conduzir o adestramento de uma subunidade com a integração das Funções de Combate, que são mobilizadas em um emprego real. Todo o planejamento tático, avaliação e identificação das oportunidades de melhoria é conduzido pela própria OM com base no resultado dos engajamentos realizados no Steel Beasts.

O software Steel Beasts está classificado como Simulação Virtual, tipo de simulação na qual são envolvidos agentes reais (militares), operando sistemas simulados ou gerados em computador.

O software permite substituir sistemas de armas, veículos, aeronaves e outros equipamentos, cuja operação exige elevado grau de adestramento; disponibilidade de recurosos financeiros; combustível e munição de grande monta. Pelo fato de permitir a integração de um ambiente virtual comum, o Steel Beasts é excelente para o adestramento tático das frações.

Até o final deste ano, passarão pelo CI Bld mais dez unidades oriundas de brigadas blindadas e mecanizadas, que realizarão o EATSV. Além destas organizações militares, o 1º e o 2º Batalhões de Aviação do Exército, o Batalhão Blindados de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil e cursos da Academia Militar das Agulas Negras e da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais também utilizarão a simulação virtual como instrumento de melhoria da instrução e do adestramento.