COBERTURA ESPECIAL - Aço - Leopard 1A5Br - Terrestre

08 de Maio, 2013 - 14:41 ( Brasília )

TAM 2C o futuro CC da Argentina

No dia 26 de abril, por ocasião do dia da Cavalaria do Exército Argentino, foi apresentado o carro de combate médio argentino (TAM Tanque Argentino Mediano) modernizado.

 

Atualizado 22:15 Horas 08 Abril


DefesaNet Agência de Notícias


No dia 26 de abril, por ocasião do dia da Cavalaria do Exército Argentino, foi  apresentado o carro de combate médio argentino (TAM Tanque Argentino Mediano) modernizado.

Após  mais de dois anos de trabalho, que incluiu uma primeira fase de nove meses para estudos de viabilidade e assinatura de contrato com a empresa israelense  ELBIT, e uma segunda fase de um ano e sete meses de estudo estrutural, concepção e fabrico de componentes, foi entregue o  primeiro protótipo TAM 2C.

As principais características técnicas do novo Carro de combate  são as seguintes:

 

Visor termográfico para o comandante e  atirador;
Sistema termográfico para o motorista;
Rastreamento automático de alvos;
Unidade de força auxiliar (APU);
Detector raios laser;
Mira Laser;
Jaqueta Térmica para o canhão;
Sistema de controle de tiro digitalizado;
Acionamento elétrico da torre e canhão;
Sistema C2, de comunicações  e interfone de última geração, e ,
Sistema automático de supressão de fogo no compartimento da tripulação.


O Exército Argentino anunciou que a equipe que particiou do projeto foram os seguintes oficiais vinculados à Dirección General de Investigación y Desarrollo,, teve  como sede as instalações de Boulogne  sur Mer (Buenos Aires). Nesta instalação foram construídos os TAM e VBCI nos anos 70 e 80.

Líder do projeto: o coronel Juan Manuel Simoncelli
Assessor Técnico: TC Manuel Alberto Gonzalez
Assessor de operação: coronel Juan Fernando Barretto
Assistentes: Matthias Peleita e Meu Pinto
Capitão- Joaquin Correa
Gerente de Projetos: Carlos Alvez

O TAM 2C

Trata-se de um ambicioso programa de modernização do Tanque Argentino Mediano ou TAM, como é chamado. Projeto original baseado no conceito do Carro de Combate de Infantaria VCI MARDER, do Exército Alemão, meados dos anos 70 que teve incorporado um canhão de 105mm raiado, L7A3, modificado para ter um maior recuo, tornando-o compatível com o menor peso do TAM, versus os Leopard1.

Nos últimos anos foram anunciados vários programas de modernização, porém nenhum tão ambicioso como o TAM 2C. Também os programas anteriores não foram  implementados.

O Ministério da Defesa e Ejército Argentino não anuncia qual o valor de cada carro modernizado assim como o orçamento disponível para o Programa TAM 2C.

DefesaNet contatou a empresa ELBIT para mais detalhes e não recebeu informações desta.

Em recente visita à Argentina, DefesaNet soube que o estado de manutenção dos TAM e VBCI é bastante crítico tanto nos componentes automotivos (motor, transmissão, suspensão e lagartas), assim  como os sistemas de armas.

TAM 2C x Leopard 1A5BR

O TAM 2C terá uma capacidade de poder de fogo similar a do Leopard 1A5BR, do Exército Brasileiro e inferior à do Chileno Leopard 2A4.No caso do Leopard 1A5BR será similar em aquisição e rastreamento de alvos em todas as condições climáticas devido às câmras termográficas.

Sua proteção balística,  no projeto original é inferior, não há menção de kits de blindagem adicional. No TAM 2C foram incluidas sais laterais sobre as lagartas para maior proteção. Acredita-se que em uma etapa posterior o Ejército Argentino faça um upgrade na blindagem. Porém, o Ejército Argentino opera em um TO (Teatro de Operações) dominado pelo fofo solo do Pampa. Os limites para aumentar o peso do TAM e manter a mobilidade atual são limitados.

O Ejército Argentino tem solicitado ao Brasil, que implemente uma versão do Guarani com um chassi 8x8, mais adequado, segundo  os argentinos, para operar no Pampa.

A grande vantagem do TAM 2 C sobre o Leopard 1A5BR são duas;

1 - Inclusão de uma APU
2 - Acionamento elétrico para torre e canhão.

Em pequena nota o Ejército Argentino menciona dois fatos interessantes:

1 - A possibilidade de disparar pelo tubo o missil LAHAT (LAser
Homing ATtack)  desenvolvido pela IAI, com capacidade de tiro indireto e certa capacidade contra helicópteros.

2 - Um trabalho para dar maior furtividade ao TAM 2C, tanto com o uso da APU, quando em missão de observação e tratamento da assinatura térmica do carro..

O TAM 2C possibilita o disparo em movimento a media velocidade (contra baixa velocidade do TAM), o que devido ao peso do carro exige modificações no recuo do armamento e sistema dinâmicos especiais.