COBERTURA ESPECIAL - LAAD 2013 - Defesa

15 de Abril, 2013 - 09:47 ( Brasília )

LAAD 2013: Celso Amorim recebeu 14 ministros e vice-ministros de Defesa no Riocentro


Foi intensa a agenda do ministro da Defesa, Celso Amorim, ao longo da semana passada na LAAD 2013 – Defence & Security, maior feira do setor na América Latina. Durante os últimos três dias, Amorim teve 14 reuniões bilaterais com ministros e vice-ministros de Defesa de países sul-americanos e africanos. A movimentação aconteceu no gabinete ministerial montado no Pavilhão 3 do Riocentro.

s audiências serviram para que Amorim deixasse evidente a posição do Brasil de intensa aproximação com os países que integram a União das Nações Sul-americanas (Unasul). Em contrapartida, os colegas estrangeiros manifestaram a expectativa e confiança de o Brasil vir a assumir uma liderança mais ampla no cenário internacional. Foram citados, como exemplos, o combate à ação de piratas no continente africano e a ampliação da atuação em missões de paz.

“Avalio como positiva a realização dessa feira. Foi uma excelente oportunidade para a troca de ideias sobre os temas mais variados”, afirmou Amorim, que durante o período visitou os estandes da Unasul e das Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica), além dos espaços montados por diversas companhias.

Encontros bilaterais

No encontro bilateral com o ministro-adjunto para a Estratégia da Segurança Internacional do Reino Unido, Andrew Murrison, o ministro brasileiro recebeu a oferta dos especialistas para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Murrison colocou à disposição do Brasil as informações sobre planejamento de segurança e defesa utilizadas pelos britânicos no ano passado, em Londres.

Na reunião com o ministro da Defesa da Ucrânica, Pavel Lebediev, Celso Amorim tratou da cooperação na área espacial, bem como a perspectiva de expansão dos projetos para novas áreas com transferência de tecnologia que possam beneficiar o programa espacial brasileiro. Os dois ministros trataram também do intercâmbio de cientistas do Brasil em programas de especialização na Ucrânia.

A conversa com o ministro de Defesa da Argentina, Arturo Puricelli, foi pautada pelo reforço da parceria entre os dois países. Puricelli agradeceu ao ministro brasileiro o apoio após desastre natural no país vizinho e, ao mesmo tempo, Amorim destacou a participação da Argentina no socorro aos integrantes da Estação Comandante Ferraz, na Antártica, que foi praticamente destruída por um incêndio, em fevereiro do ano passado.

Durante o encontro, Amorim e Puricelli trataram também da necessidade de reformulação da Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul (Zopacas). Ao término da reunião, os dois ministros assinaram a Declaração do Rio de Janeiro, documento no qual firmam compromissos comuns a serem colocados em prática daqui para frente.

Com a ministra da Defesa da África do Sul, Nosiviwe Noluthando Mapisa-Nqakula, Celso Amorim deu destaque aos exercícios realizados em águas do Atlântico Sul com a participação também de forças navais de outros países. Os dois ministros trataram ainda dos fóruns econômicos IBAS (Índia, Brasil e África do Sul), bem como as características multiculturais e multiétnicas.

Celso Amorim reuniu-se com o ministro da Defesa da Eslováquia, Martin Glvac, que convidou o Brasil a participar futuramente de encontro do grupo Vizegrado, composto, além da Eslováquia, por Polônia, República Tcheca e Hungria. Amorim agradeceu o gesto inédito e disse que marcará uma data para que o Brasil possa conhecer melhor as diretrizes do bloco do Leste Europeu.

Na série de encontros bilaterais, Celso Amorim recebeu também o vice-ministro de Defesa da Rússia, general Arcadi Bachin, e o diretor do Serviço Federal da Cooperação Técnico-militar, Alexandr Fomin. Na conversa, o ministro brasileiro destacou a importância de se implantar os acordos firmados entre os países. A aquisição das baterias de mísseis antiaéreos também esteve na pauta da reunião. O processo teve início em dezembro do ano passado, quando a presidenta Dilma Rousseff visitou Moscou.

Super Tucano

A reunião com o ministro da Defesa do Senegal, Augustin Tine, foi marcada pela formalização da compra de três aviões Super Tucano fabricados pela Embraer. Além disso, o país africano firmou intenção de aquisição de dois navios-patrulha brasileiros. As duas negociações, a das aeronaves e a das embarcarções, preveem aporte financeiro do BNDES de US$ 120 milhões.

O último encontro bilateral aconteceu entre Celso Amorim e o ministro da Defesa de Angola, general Cândido Pereira dos Santos Van-Dúmen, oportunidade em que trataram do apoio militar brasileiro à formação das forças de defesa de Angola. Em seguida, empresários brasileiros e angolanos participaram de seminário com objetivo de tratar de interesses das duas nações.



Outras coberturas especiais


Modernização FAB

Modernização FAB

Última atualização 22 SET, 09:10

MAIS LIDAS

LAAD 2013