09 de Maio, 2019 - 00:30 ( Brasília )

Inteligência

Embaixador Brasileiro no Líbano morre em acidente na Itália

Embaixador do Brasil no Líbano e mulher morrem em acidente de carro na Itália. O casal estava num táxi perto de Bari, no sul do país



Heloísa Traiano
O Globo

 

 
RIO — O embaixador do Brasil no Líbano, Paulo Cordeiro de Andrade Pinto , e sua mulher, Vera Lúcia Ribeiro Estrela de Andrade Pinto, morreram num acidente rodoviário nesta quarta-feira no sul da Itália. A informação foi confirmada pelo Itamaraty, que expressou condolências aos parentes e amigos das vítimas.




Embaixador do Brasil no Líbano, Paulo Cordeiro de Andrade Pinto, e sua mulher, Vera Lúcia Ribeiro Estrela de Andrade Pinto (à direita), ao lado da cônsul honorária do Brasil no Líbano, Siham Harati; foto foi tirada em 27 de março de 2019

O acidente aconteceu numa estrada da região de Bari, entre as cidades de Grumo e Altamura, de acordo com jornais locais. O casal de brasileiros estava a bordo de um táxi, que ficou completamente destruído ao colidir com um caminhão. Os passageiros e o motorista italiano morreram na hora, segundo o "Il Quotidiano Italiano".

Já o "La Gazzetta del Mezzogiorno" de Bari afirma que o táxi havia partido do aeroporto da cidade de Bari com os passageiros, que viajavam em direção à turística Matera. A distância entre os dois pontos é de aproximadamente 65 quilômetros. Segundo a reportagem, testemunhas foram interrogadas por autoridades, que buscam compreender o que provocou a batida.

De acordo com Siham Harati, cônsul honorária do Brasil no Líbano, o diplomata e a sua mulher estavam passando alguns dias de férias na Itália para visitar amigos. Ela conversou com eles pela última vez na noite anterior ao acidente. O casal deixa três filhos adultos.

— A atuação do embaixador nos sete meses nos quais esteve aqui foi muito ativa. Ele se mostrava interessado em conhecer o perfil da diáspora brasileira e fazia questão de conversar com os brasileiros daqui. E a sua mulher também era muito presente, sempre estava ao seu lado — diz Harati, que vinha programando compromissos oficiais com o embaixador e sua mulher para a próxima semana. — Até agora não consigo aceitar a ideia.  Lamento porque perdemos um grande diplomata.

A indicação do diplomata para exercer o cargo de embaixador do Brasil no Líbano foi aprovada no Plenário do Senado em 28 de maio de 2018. Harati afima que ele chegou ao país em meados de outubro passado e que recebeu o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para um jantar em Beirute no último 1º de maio.
 
Paulo Cordeiro de Andrade Pinto era baiano, nascido em Salvador. Graduado em História pelo Centro Universitário de Brasília (Uniceub), ingressou na carreira diplomática em 1978. Foi ministro-conselheiro na Embaixada em Ottawa (2003-2005); embaixador em Porto Príncipe, no Haiti (2005- 2008); embaixador em Ottawa (2008-2010), no Canadá; chefe da Delegação do Brasil à Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Timor-Leste (2014); e cônsul-geral em Milão (2015 - 2018).
 
Também serviu na Delegação Permanente em Genebra, na Missão do Brasil junto às Nações Unidas em Nova York. No Brasil, foi diretor do Centro de Estudos Estratégicos da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República e subsecretário-geral de política III (África, Oriente Médio e CPLP).



ÚLTIMAS

Inteligência

MAIS LIDAS