31 de Agosto, 2017 - 09:45 ( Brasília )

Inteligência

Primeiro seminário de Inteligência Geográfica reúne civis e militares no Comando de Operações Terrestres


O Comando de Operações Terrestres promove, no Quartel-General do Exército, em Brasília, o I Seminário de Inteligência Geográfica (GEOINT) de 29 de agosto a 1º de setembro.

O evento conta com um ciclo de palestras para a divulgação de conhecimentos e a troca de experiências sobre o tema. Civis e militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica participam da atividade.

Durante a abertura, o Comandante de Operações Terrestres, General de Exército Paulo Humberto Cesar de Oliveira, destacou a oportunidade de identificação dos atores envolvidos com a Geointeligência e das necessidades do sistema geográfico do Exército Brasileiro, tudo isso, contribuindo para a sistematização das atividades.

“Toda a Defesa em nível mundial está calcada na Geoinformação. É impossível se tratar de guerra nos níveis político, estratégico, tático e operacional sem ter uma visão desse tema. A parte de geointeligência é peça-chave nesse quebra-cabeça, para que todo esse sistema funcione dentro da Defesa Nacional no mundo moderno. A iniciativa do seminário é extremamente relevante, pois as Forças e o Ministério da Defesa precisam falar a mesma linguagem, o que contribuirá para uma unificação”, destacou o participante e membro do Ministério da Defesa, da Seção de Geoinformação, Meteorologia e Aerolevantamento, Capitão de Mar e Guerra Frederico Carlos Muthz Medeiros de Barros.

Inteligência Geográfica – GEOINT

Segundo o Manual de Inteligência Militar do Exército Brasileiro, GEOINT é a informação que identifica a localização geográfica e as características das feições naturais e artificiais existentes na superfície da Terra, incluindo: dados estatísticos e informações derivadas, dentre outros, de sensoriamento remoto, cartografia, tecnologias de levantamento, mapas temáticos, gráficos, dados geodésicos e produtos relacionados.