COBERTURA ESPECIAL - Helibras - Aviação

05 de Setembro, 2014 - 10:10 ( Brasília )

Helibras destaca uso de helicópteros biturbina para missões aeromédicas

Durante o SENABOM a empresa ressalta o início da operação do EC145 no segmento

A Helibras participa do XIV SENABOM – Seminário Nacional de Bombeiros, que acontece entre os dias 3 e 5 de setembro, em Goiânia (GO). No encontro, a empresa vai destacar a atuação dos helicópteros biturbina no resgate aéreo e apresentar uma palestra sobre o uso dedicado das aeronaves para o transporte aeromédico.

O EC145, um dos modelos mais indicados para esse tipo de missão, está conquistando grande espaço no mercado governamental. Por oferecer amplas portas corrediças e entradas traseiras tipo concha, o acesso à cabine é bastante ágil e facilita o transporte de pacientes em macas e equipamentos médicos ou policiais.

O modelo foi adquirido neste ano pela Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais em uma parceria entre o Corpo de Bombeiros e o SAMU – Serviço de Atendimento Médico de Urgência, que possibilitou a utilização do primeiro biturbina dedicado exclusivamente a operações médicas no Estado.

O EC145 também já opera em segurança pública e atendimento médico na Bahia, Maranhão e Ceará. “Essa tendência em adotar o EC145 para missões aeromédicas ratifica a eficiência do modelo por conta do amplo espaço interno e recursos de tecnologia de ponta. O uso do biturbina leve nesses tipos de missões é um caminho sem volta que já havíamos observado em outros países do mundo e só tende a crescer no Brasil”, disse François Arnaud, vice-presidente comercial e de marketing da Helibras.

Atualmente 352 unidades do EC145 voam no mercado aeromédico mundial. No total, mais de 2.000 aeronaves compõem o segmento em todo o mundo, com destaque para os Estados Unidos, com 1.071 helicópteros, dos quais 60% são da marca Airbus Helicopters, e a Europa, com 670 (68% Airbus Helicopters).

No Brasil, além da tendência de uso do biturbina, os helicópteros monoturbinas já são muito utilizados nesse mercado, como é o caso do Esquilo AS350 e do EC130. Juntos, os dois modelos representam 83% das 47 aeronaves dedicadas à segurança pública e ao atendimento médico no país. Por isso, a Helibras também trabalha na evolução de um novo kit aeromédico para as aeronaves, que deverá ser produzido na fábrica da empresa, em Itajubá (MG), a partir das avaliações do departamento de engenharia e marketing juntamente com clientes do setor.

O sucesso do helicóptero Esquilo deve-se à sua agilidade e habilidade para multimissões, além de contar com um financiamento especial – o Finame, do BNDES – com taxa de juros menor e maior prazo de pagamento, por ser produzido no Brasil há 36 anos e adequar-se ao programa de incentivo aos produtos nacionais do Banco.

A Helibras é líder do mercado governamental, com 81% de domínio, e do setor aeromédico, com 94% de presença. A Polícia Militar do Estado de São Paulo é o maior cliente governamental da empresa, com 21 helicópteros Esquilo que atendem a uma população de 42 milhões de habitantes.

Serviço

XIV SENABOM – Seminário Nacional de Bombeiros
Data: 3 a 5 de setembro
Local: Centro de Convenções de Goiânia – Centro, Goiânia (GO).
Palestra: HELICÓPTEROS DEDICADOS AO TRANSPORTE AEROMÉDICO
Data:5 de setembro (sexta-feira)
Local:Sala de reunião do Hangar do Estado – Aeroporto Santa Genoveva, Goiânia (GO).



Outras coberturas especiais


UNODC

UNODC

Última atualização 19 SET, 12:30

MAIS LIDAS

Helibras