COBERTURA ESPECIAL - Guarani - Terrestre

18 de Dezembro, 2009 - 18:00 ( Brasília )

Discurso do Cmt do Exército Gen Ex Enzo Martins Peri

Solenidade da Assinatura do Contrato entre Exército Brasileiro e a IVECO

Neste 18 de dezembro de 2009, o Exército Brasileiro ao assinar este Contrato com a IVECO, referente ao Projeto Viatura Blindada de Transporte de Pessoal – Média de Rodas (VBTP-MR), com suas diversas configurações , dá mais um importante passo na direção do seu futuro como força armada.

O Projeto, cuja propriedade intelectual pertence ao Exército Brasileiro, está sendo desenvolvido pelo no Departamento de Ciência e Tecnologia, com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Estas VBTP-MR irão aumentar a operacionalidade da força Terrestre e seu poder de dissuasão, incrementando sua capacidade de atuação nas diversas missões onde a utilização desse veículo é adequada, podendo ser, também, empregada pelos órgãos de segurança pública.

O Projeto alinhado com o segundo eixo estruturante da Estratégia Nacional de Defesa por inserir-se na reorganização da indústria nacional de defesa, assegurando que o atendimento das necessidades de equipamento das Forças Armadas se apóie em tecnologias sob domínio nacional.

A família VBTP_MR é fruto de um processo selectivo promovido pelo Exército em 2007 e vencido pela IVECO.

Um dos fatores decisivos nesta escolha, para o desenvolvimento do protótipo e fabricação do lote piloto, foi a experiência da divisão Iveco Defence Vehicles, em projetar, produzir e comercializar veículos militares, incluindo modelos similares ao VBTP-MR brasileiro.

Além da IVECO, encarregada de produzir as viaturas estarão envolvidas no Projeto a IMBEL, desenvolvendo o sistema de comunicações; a ELBIT, desenvolvendo o sistema de armas; e a Usiminas e Villares, desenvolvendo o aço estrutural balístico nacional. Não há como não se ter êxito num projeto com esses parceiros.

Até o mês de agosto de 2009, foram aplicados aproximadamente R$ 29 milhões no Projeto, de um total previsto de R$ 6 bilhões em 20 anos. A cadeia produtiva envolverá cerca de 110 fornecedores diretos e de 230 a 600 fornecedores indiretos. Ao final do contrato, previsto para 2030, 2044 viatura deverão ter sido entregues ao Exército Brasileiro.

Entendo que são as ações como esta que darão ao nosso Exército as condições para construir o escudo protetor de que o Brasil precisa para continuar a trilhar seu próprio caminho com ordem, progresso e paz. Assim sendo, concluo minhas breves palavras expressando minha confiança na capacidade da indústria nacional e no futuro que já começou.

Estamos todos de parabéns. Muito obrigado.
General-0de-Exército Enzo Martins Peri



Outras coberturas especiais


Nuclear

Nuclear

Última atualização 26 JUN, 12:00

MAIS LIDAS

Guarani

2