COBERTURA ESPECIAL - Guarani - Terrestre

27 de Setembro, 2016 - 11:10 ( Brasília )

Iveco Guarani é destaque da 4ª Mostra BID

Evento reúne indústrias de Defesa do Brasil e conta com militares e representantes do setor de diversos países

 

Em parceria com o Exército Brasileiro, a Iveco expõe o blindado Guarani, VBTP-MR (Veículo Blindado para Transporte de Pessoal - Médio de Rodas), na 4a Mostra BID (Base Industrial de Defesa do Brasil), que será realizada em Brasília (DF) no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, entre os dias 27 e 29 de setembro. O público da feira é formado por autoridades militares, diplomáticas e profissionais que trabalham no segmento.

O encontro é promovido pela Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE), em parceria com o Ministério da Defesa, com as Forças Armadas e com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa permite que as empresas brasileiras do setor apresentem os diferenciais de seus produtos e serviços para potenciais compradores.

Para Humberto Spinetti, diretor da Iveco Defesa para a América Latina, o evento será uma vitrine importante para mostrar as qualidades que fazem do Guarani um dos principais dispositivos de defesa das forças terrestres do Brasil.

“O Guarani é um produto diferenciado, que proporciona alta tecnologia no desempenho e na blindagem, e vem se caracterizando como o veículo de melhor custo/benefício em seu segmento”, finaliza Spinetti.

Guarani

O VBTP-MR Guarani une a tradição da Iveco, que há mais de sete décadas fabrica veículos de defesa, e o esforço de modernização da frota do Exército Brasileiro, que mantém a propriedade intelectual do blindado. A parceria, que começou em 2007 com o desenvolvimento do projeto industrial, foi consolidada em 2013 com a inauguração da primeira fábrica de Veículos de Defesa da Iveco fora da Europa.

Com capacidade para transportar até 11 pessoas, o Guarani pesa 18 toneladas, possui tração 6X6, pode chegar a 110 quilômetros por hora e tem função anfíbia. Além de ar-condicionado, apresenta uma série de inovações tecnológicas, como sistema automático de detecção e extinção de incêndio e baixas assinaturas térmica e radar (o que dificulta sua localização pelos inimigos), entre outros.

Com índice de nacionalização superior a 60%, incluindo trem de força e chassi, o veículo é impulsionado pelo motor diesel Cursor 9, da FPT Industrial, com 383 cv de potência máxima. Ele conta ainda com transmissão automática. As dimensões básicas do blindado são 6,91 metros de comprimento, 2,7 metros de largura e 2,34 metros de altura, o que o permite ser transportado pela aeronave KC-390, da Embraer.

A plataforma do blindado poderá ser usada como base para o desenvolvimento e a produção de uma família de blindados em diferentes versões, entre as quais viaturas de reconhecimento, socorro, posto de comando, porta-morteiro e ambulância.

A fábrica

Em junho de 2013, a Iveco inaugurou em seu complexo industrial, em Sete Lagoas (MG), sua primeira unidade de Veículos de Defesa fora da Europa, tornando possível a concretização do projeto Guarani, em parceria com o Exército Brasileiro. A inauguração é resultado de investimentos que ultrapassam R$ 100 milhões, incluindo o desenvolvimento do blindado. A unidade industrial está instalada em uma área de 30 mil metros quadros, sendo 18 mil de área construída. As atividades da Iveco Veículo de Defesa proporcionaram a criação de cerca de 350 empregos diretos e 1.400 indiretos, além da capacitação de centenas de fornecedores brasileiros.

Iveco Defesa

A divisão de Veículos de Defesa da Iveco existe há mais de 75 anos na Europa e é reconhecida internacionalmente pelo know-how e excelência na produção de equipamentos do gênero. Atualmente, mais de 50 nações fazem parte do portfólio de clientes, entre eles vários países-membros da OTAN – Organização do Tratado Atlântico Norte.

No Brasil, algumas das viaturas produzidas pela Iveco participam de experimentação doutrinária e já estão em operação na região de Cascavel (PR), onde são utilizados em ações de combate a delitos em fronteiras. No Rio de Janeiro, o veículo também foi utilizado em operações no Complexo da Maré por forças de pacificação. Além disso, o Centro de Instrução de Blindados do Exército Brasileiro, em Santa Maria (RS), realiza capacitação em operação e manutenção da viatura.



Outras coberturas especiais


Guerra Hibrida Brasil

Guerra Hibrida Brasil

Última atualização 22 OUT, 20:50

MAIS LIDAS

Guarani