COBERTURA ESPECIAL - Guarani - Terrestre

11 de Janeiro, 2016 - 11:00 ( Brasília )

Diretoria de Material – Entrega de Pacote de Dados Logísticos do Guarani


No dia 3 de dezembro, em solenidade realizada na Diretoria de Fabricação, foi entregue oficialmente o Pacote de Dados Logísticos referente à Viatura Blindada de Transporte de Pessoal Média de Rodas (VBTP-MR) Guarani à Diretoria de Material, subordinada ao COLog, seguindo a metodologia do estado da arte para a elaboração do Sistema Logístico Integrado (SLI).

A Gerência de Pesquisa e Desenvolvimento da Família de Blindados Guarani estabeleceu as bases do SLI em parceria com o Departamento de Ciência e Tecnologia, com a empresa Iveco Veículos de Defesa e com a Fundação Ricardo Franco. Tal esforço resultou na elaboração dos manuais de operação e manutenção e na confecção do sistema de gerenciamento de frota, em conformidade com a metodologia S-1000 D, recentemente adotada pelos países membros da OTAN.

Esse trabalho está sendo implementado em caráter experimental na 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, na 3ª Brigada de Infantaria Motorizada, na 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada e no Grupamento de Unidades Escola / 9ª Brigada de Infantaria Motorizada.

Projeto Guarani – Dez Anos

O Projeto Guarani, cujos objetivos incluem transformar as organizações militares de Infantaria Motorizada em Mecanizada e modernizar as de Cavalaria Mecanizada, é um dos grandes eixos norteadores do processo de Transformação do Exército Brasileiro.

A nova família de viaturas blindadas de rodas dá, à Força Terrestre, mais capacidade operacional e dissuasória. São produtos que, além de incentivar o desenvolvimento tecnológico do País e incrementar a indústria nacional de defesa, já atestaram sua qualidade nas Operações Ágata e São Francisco (esta última no Complexo da Maré), na Copa do Mundo e têm emprego garantido nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

Essa qualidade também é assegurada pelo interesse de Forças Armadas de diferentes países em importar unidades do Guarani. Segundo o Comandante do Exército, General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, presente na abertura do Seminário Lições Aprendidas do Projeto Guarani realizado, nos dias 13 e 14 de outubro de 2015, no Quartel-General do EB (Brasília/DF), disse que a crise econômica do País, que tem reflexos diretos sobre os Projetos Estratégicos da Instituição, exige que o Exército faça um esforço muito grande para que esse legado não seja perdido.

Fruto de um dos Projetos Estratégicos do Exército

A Viatura Blindada de Transporte de Pessoal – Média de Rodas (VBTP-MR) Guarani, de uso exclusivo das Forças Armadas, tem capacidade para transportar até 11 pessoas (oito combatentes, um atirador e um piloto) e pode alcançar velocidades de 100 km/h em terra e 9 km/h na água. Além disso, possui tração 6x6, mede cerca de sete metros e custa aproximadamente R$ 3 milhões.

O sistema utilizado nesse veículo é reconhecido internacionalmente por aliar modernização e segurança. O Guarani já foi testado com muito sucesso no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, e, em todas as experiências promovidas pelo EB, tivemos a certeza de que é uma viatura de rodas de alta tecnologia.


O poder de fogo da artilharia do Guarani é variável, podendo ser dotado de um canhão de 30mm ou metralhadoras .50 e 7,62. O veículo possui, ainda, GPS e blindagem especial antiminas terrestres (contando, também, com assentos suspensos no teto do veículo que visam diminuir os danos em caso de um impacto vindo por baixo).

Possui diversos recursos tecnológicos de primeira linha, dentre eles, o sistema automatizado de pressurização dos pneus, as suspensões independentes em cada uma rodas e o ar-condicionado com sistema de filtros contra armas químicas, biológicas e nucleares.

O novo blindado desenvolvido pelo Exército e fabricado pela Iveco veio para substituir o Urutu EE-11, veículo desenvolvido no Brasil pela extinta Engesa, na década de 1970. O Guarani é fabricado em Sete Lagoas (MG), onde sai da linha de montagem com um índice de nacionalização superior a 60%. A empresa tem capacidade para produzir até 200 blindados por ano.


Nota DefesaNet

O acompanhamento completo da evolução daa Nova Família de Blindados de Rodas do Exército Brasileiro desde o então URUTU 3 , até o Guarani pode ser acompanhada na Cobertura Especial:

- Cobertura Especial Guarani (Link)



Vídeo: Walkaround VBTP-MR Guarani



Outras coberturas especiais


Guerra Hibrida Brasil

Guerra Hibrida Brasil

Última atualização 22 OUT, 14:00

MAIS LIDAS

Guarani