COBERTURA ESPECIAL - Guarani - Terrestre

04 de Dezembro, 2013 - 02:42 ( Brasília )

EB – Dada a partida à Viatura Blindada Multitarefa, Leve de Rodas (VBMT-LR)

A viatura 4x4 complementará a Família Guarani



Nelson Düring
Editor-Chefe DefesaNet


O Estado-Maior do Exército (EME) aprovou o Estudo de Viabilidade sobre a Viatura Blindada Multitarefa, Leve de Rodas (VBMT-LR), como parte do Projeto Estratégico do Exército Guarani. Uma viatura classe 4x4  com um peso máximo de 8 t e capacidade de carga de 1 t, e espaço para uma guarnição de 5 homens.
 
O Chefe do Estado-Maior, em 25 Novembro,  aprovou o Estudo de Viabilidade, que foi publicado no Boletim do Exército, de 29 de Novembro. Antes o Escritório de Projetos Especiais do Exército (EPEx), enviou correspondência às entidades de classe indicando o interesse do Exército  na obtenção de Viatura Blindada Multitarefa, Leve de Roda 4x4 (VBMT-LR), como parte do escopo do Projeto Estratégico do Exército GUARANI (Nova Família de Blindados de Rodas).
  
O EPEx detalha que há interesse na aquisição de 32 VBMT-LR, em um primeiro momento.No caso de estrangeiros uma posível compra direta. Os fabricantes deverão enviar os veículos para testes no Centro de Avaliação do Exército (CAEx), na Barra de Guaratiba, Rio de Janeiro(RJ). O período de Avaliação é de Dezembro 2013 a Junho 2014.  Os veículos a serem testados deverão entrar no CAEx antes de 3 de Abril de 2014.
 
Na mesma correspondência o EPEx detalha que o Exército tem planos de adquirir outros lotes de VBMT-LR, totalizando 186 viaturas, a partir de 2016.
 
O primeiro lote poderá até incluir uma aquisição direta pela premência de mobiliar o Batalhão que deverá se enviado ao Líbano. O EME reconhece que as condições operacionais que serão encontradas lá são muito diferentes das operações na MINUSTAH (Haiti).
 
Já está definido que as Viaturas Blindadas de Transporte de Tropas – Média de Rodas (VBTP – MR) Guarani 6x6 terão a sua primeira missão. Testes acelerados para a qualificação operacional da viatura são realizados no Centro de Instrução de Blindados, em Santa Maria (RS). Também as questões operacionais e doutrinárias estão sendo revistas.



Diretores da IVECO mostram o LMV para o Comandante do Exército Gen Enzo Peri e demais oficiai-generais Foto - DefesaNet


O que será a VBMT-LR?


É uma nova classe de veículos que surgiu em substituição ao tradicional conceito do Jeep. Nos anos 90, a Operação Tempestade no Deserto (1991) e a  Operação Força Aliada (1999), o desastre em Mogadíscio e as ações no Iraque e Afeganistão levaram ao desenvolvimento, primeiro de HUMVEES com blindagem cada vez mais complexa. Posteriormente surgiu o conceito da célula de sobrevivência. Neste conceito destaca-se o Light  Multirole Vehicle, mais conhecido pela sigla LMV produzido pela IVECO. Lançado na Eurosatory 2002 o LMV tornou-se o padrão de veículos nesta classe.
 

O EPEx apresentou os seguintes Requisitos Técnicos para a  VBMT-LR
 

Guarnição – 5 pessoas
Configuração 4x4  ou 4x2 com acionamento 4x4 de dentro da cabina
 
Carga  - 2000 cartuchos 7,62mm x 51
              1000 cartuchos .50
               200  granadas calibre 40
               Nota; não necessita ser cumulativo
 
Interior – Ar condicionado (série)
Sistema NBQ – Possibilidade de instalação
Motor – Diesel
Transmissão – Automática
Pneus – Sistema central de controle de pressão

Dimensões
 
Altura - 2,20m
Peso em Ordem de Marcha - 8.000kg
Capacidade de Carga - 1.000kg
 
Performance 
 

Transposição Vau 0,8 m
Velocidade Máxima 90km/h
 
Proteção  

Lançador de granadas fumígenas
 
Proteção Padrão OTAN STANAG 4569
 
Balística  Nível 3      7.62 x 51 AP  -  30 m  930 m/s
Anti-minas Nível 2   6 kg de explosivos
                                  Ação em qualquer das 4 rodas

Sistemas de Armas

Condições de receber e operar, em configurações distintas, um dos seguintes sistemas de armas, com movimento horizontal de 360°  e movimento vertical com o ângulo de, pelo menos, -7' a +45°:

a - Um sistema de armas que seja estabilizado, acionado e controlado remotamente (Remote Controlled Weapon Staition — RCWS), formado por uma metralhadora calibre 7,62x51 mm ou calibre .50, intercambiáveis, e um lança-granadas de 40 mm. O sistema deve ser dotado de um sistema de observação, direção e controle de tiro com visão diurna e noturna.
b - Um sistema de armas utilizando uma rorreta blindada simples, formado por uma metralhadora calibre 7,62x51 mm ou calibre 50, intercambiáveis, e um lança-granadas de 40 mm.
 
Nota- Os veículos deverão percorrer 4.000 km, em diferentes condições, com peso em ordem de combate,  sem falhas
 

Os concorrentes


Praticamente todos os grandes produtores de veículos blindados mundiais têm viaturas que atenderiam aos requisitos, entre estas mencionamos as que de uma forma ou outra têm interesses no Brasil: IVECO, KMW, BAE Systems, MAN, MOWAG e Mercedes-Benz. Também vários fabricantes de Israel (HATEHOF), África do Sul e França.

 Dois são os pontos básicos:

1 -  Os custos de aquisição e operação, e,
2 – O comprometimento de caso escolhido o primeiro lote de produzir no país os lotes restantes.

Alguns do spotenciais concorrentes tanto do Brasil como do Exterior:

MARRUÁ - O AGRALE Marruá M27 VPBL – Veículo de Patrulha Blindado Leve Blindado desenvolvido  em parceria com a OTT blindados da África do Sul. Seria necessário incorporar proteção anti-minas.

INBRA GLADIADOR - Baseado em chassi MARRUÁ modificado atende a vários requsitos.

IVECO (Itália)
- Como já mencionado e inclusive apresentado ao Comando do Exército quando da inauguração das Instalações da IVECO em Sete Lagoas o LMV é um candidato natural. Com mais de 2.700 veículos vendidos, desde 2002.

BAE Systems (Inglaterra) – Poderá expandir sua operação no Brasil oferecendo uma versão do RG32, que é produzido na África do Sul, e é o competidor mais próximo do IVECO LMV. Foi adotado pela Suécia.

KMW (Alemanha) – Com sua planta no Brasil sendo estruturada, no sul do Brasil, a KMW poderá oferecer o AMPV2, baseado em sistemas do blindado BOXER.

MOWAG (Suíça) – O EAGLE IV ou V é o candidato natural. Em especial após ter sido escolhido pela Bundeswehr (Alemanha), preterindo projetos locais.
 
A lista e os modelos serão tratados posteriormente em artigos mais detalhados.

Caberá ao Exército a definir a escolher um rumo para a escolha de uma viatura que dê segurança e proteção aos nossos soldados ou fuzileiros (?).

Abaixo detalhes de um incidente ocorrido no Iraque, em 10 Maio de 2005, com um Humvee, chamado de Up-Armored, dos US Marines. Cercado em uma emboscada recebeu vários tiros de AK-47, alguns RPG, que não explodiram, e por fim foi abalroado por um carro bomba pilotado por um suicida. Embora o estado do veículo e o incêndio interno todos os tripulantes sobreviveram. Observar que a estrutura do veículo rompe-se mesmo com a blindagem adicional.




Foto do HUMVEE tirada alguns dias antes da emboscada.

 

    Situação da viatura após ser atingida por um carro- bomba. Foto USMC



Outras coberturas especiais


Doutrina Militar

Doutrina Militar

Última atualização 18 AGO, 10:50

MAIS LIDAS

Guarani

6