COBERTURA ESPECIAL - Guerra Hibrida Brasil - Pensamento

12 de Janeiro, 2018 - 22:00 ( Brasília )

Bolsonaro Forças Armadas foram comandadas por "energúmenos"





O deputado federal Jair Bolsonaro, pré-candidato do PSL à Presidência da República, aproveitou entrevista à RedeTV transmitida pelo Facebook (íntegra do vídeo abaixo) para criticar a falta de investimentos e a gestão das Forças Armadas, que, segundo ele, estão sendo sucateadas desde o governo de João Figueiredo, último presidente do regime militar.

“O PT e o PSDB sempre ignoraram as Forças Armadas. Colocaram energúmenos para comandar as Forças Armadas. Vamos colocar um [general] quatro-estrelas para comandar”, afirmou o deputado, antecipando seu plano caso seja eleito em outubro. (declarações sobre defesa partir de - 10 min)

Bolsonaro criticou também a política de desarmamento, por tirar do “cidadão de bem” o direito à resistência, disse que é preciso evitar progressões de pena, já que não existe prisão perpetua no Brasil, e defendeu o direito à defesa em operações policiais. “Não quero dar carta branca para policial matar, quero dar carta branca para policial não morrer”, frisou.

O pré-candidato na corrida pelo Palácio do Planalto adiantou também na entrevista o plano de construir um colégio militar na área do Campo de Marte na zona norte da capital paulista para formar milhares de garotos em ensino fundamental.

Aviação. O deputado comentou também a associação entre a brasileira Embraer e a americana Boeing. Segundo ele, a possível fusão é “bem-vinda” se beneficiar os dois lados. “Se a Boeing fizer um acordo que seja bom para eles e para nós, acho que [o negócio] é bem-vindo. Não podemos nos isolar do mundo. Se você pode fazer uma parceira onde todos vão ganhar, a associação é muito bem-vinda”, comentou o parlamentar.






Nota DefesaNet

O Deputado Federal Jair M. Bolsonaro, candidato à Presidência da República tem a variável tempo um pouco diferente da usual.

Esqueceu que os atuais Comandantes Militares foram escolhidos pela presidente Dilma Rousseff. Entre eles, o Gen Ex Villas Boas, que em duas oportunidades o Deputado Bolsonaro nas Comissões de Defesa, tanto do Senado como na Câmara, teceu os maiores elogios.

E inclusive mencionou, que se eleito, o Ministro da Defesa seria o Gen Ex Villas Boas.

A generalização e a posição de franco atirador do Deputado Jair Bolsonaro começa a ser crítica.

Em tempo:

"as declarações ofensivas aos atuais comandantes e aos anteriores não seria passível de uma punição disciplinar?


O Editor


Outras coberturas especiais


Russia Docs

Russia Docs

Última atualização 11 DEZ, 15:30

MAIS LIDAS

Guerra Hibrida Brasil