06 de Março, 2013 - 08:56 ( Brasília )

Geopolítica

Seul ameaça Pyongyang com "duras represálias" em caso de provocação


O Ministério da Defesa da Coreia do Sul indicou nesta quarta-feira que a Coreia do Norte sofrerá "duras represálias" se seguir com suas "provocações", o que levaria a uma "firme" ação do Exército.

"Se a Coreia do Norte seguir com suas provocações e colocar em risco as vidas e a segurança dos sul-coreanos, nosso Exército contra-atacará com dureza e severidade contra o comando e suas forças de apoio", indicaram as Forças Armadas da Coreia do Sul em comunicado.

O texto reflete que o Exército sul-coreano quer "deixar claro que está completamente preparado" para produzir uma resposta armada perante uma "agressão" do regime de Kim Jong-un.

"A Coreia do Norte já foi avisada de que as manobras entre Coreia do Sul e Estados Unidos são de natureza defensiva", argumentou, em referência aos avisos feitos ontem por Pyongyang como resposta aos exercícios conjuntos dos aliados na região.

A Coreia do Norte advertiu que poderia anular o armistício que pôs fim à Guerra da Coreia (1950-53) no próximo dia 11, quando Seul e Washington começarão seu exercício militar anual "Key Resolve", e lançar um "preciso" ataque a qualquer momento.

Atualmente, Coreia do Sul e EUA estão envolvidos em outro exercício anual, o "Foal Eagle", que começou no último dia 1º e se prolongará até 30 de abril.