27 de Fevereiro, 2013 - 12:44 ( Brasília )

Geopolítica

Coreia do Norte afirma que suas armas nucleares podem atingir EUA


A Coreia do Norte advertiu nesta quarta-feira de que os EUA estão agora ao alcance de seus mísseis estratégicos e armas atômicas, e reiterou que o país comunista é um estado nuclear plenamente independente.

Em artigo publicado no site Uriminzokkiri, o regime de Kim Jong-un assegurou que, se Washington persistir em sua tentativa de afogar a Coreia do Norte com políticas hostis, as Forças Armadas e o povo país são capazes de "fazer um golpe definitivo" a seu "inimigo".

Pyongyang já reivindicou em outubro, através de seus meios de imprensa estatais, que possui mísseis capazes de alcançar o território continental americano.

A Coreia do Norte também reiterou sua condenação aos próximos exercícios militares anuais conjuntos da Coreia do Sul e EUA denominados de Key Resolve e Foal Eagle, que começarão no próximo mês.

Por conta das próximas manobras, no domingo o regime enviou uma mensagem direta às tropas americanas desdobradas na Coreia do Sul, acusando-as de "incitar uma guerra" e ameaçando com uma "desgraçada destruição".

Uma fonte do Exército da Coreia do Sul afirmou que a Coreia do Norte tem realizado exercícios militares que simulam bombardeio a Seul, assim como infiltrações aéreas do país vizinho.

"Uma análise do treino militar de inverno da Coreia do Norte mostrou que aumentaram os exercícios de artilharia com fogo real e as infiltrações no ar" em comparação com o passado, indicou a fonte não identificada à agência sul-coreana "Yonhap".

Os EUA mantêm desdobrados em território sul-coreano cerca de 28.500 soldados em virtude da aliança militar que ambos os países mantêm frente à ameaça da Coreia do Norte desde o fim da Guerra da Coreia (1950-53).