11 de Janeiro, 2013 - 10:28 ( Brasília )

Geopolítica

Forças Armadas da Rússia se beneficiam com inovações sem precedentes


Grigori Milenin

Uma das características de armamentos modernos passa pelo emprego de componentes e peças sobressalentes universais trocáveis. Uma tarefa difícil de alcançar e mais realizável a julgar pelo novo complexo de blindados Armata que oferece um vasto leque de veículos de combate unidos pela plataforma de locomoção comum. Por meio desse mecanismo versátil, um rebocador, quando necessário, poderá transformar-se em veículo blindado e um carro de engenharia – em um sistema de mísseis antiaéreos.

Em opinião do redator-chefe da revista Arsenal Otechestva (Arsenal da Pátria), Viktor Murakhovski, tal polimorfismo do material bélico moderno serve de trunfo para os militares russos.

"A unificação reduzirá as despesas relacionadas com o uso, levando ao "denominador comum" acessórios, peças sobressalentes, munições, etc. Tudo isso simplificará o emprego de equipamentos, assim como o processo de instrução do pessoal, elevando a eficácia do seu uso em tempos de paz."

Outra inovação é o bombardeiro Su-34, capaz de carregar armas e munições pesadas à semelhança de "fortalezas voadoras" B-17 dos tempos da Segunda Guerra Mundial. Além disso, o avião russo tem a capacidade de manobra como um caça moderno e até possui um aspecto parecido. Mas as especificações e as potencialidades são bem diferentes, disse em entrevista à emissora Voz da Rússia o conhecido piloto russo Magomed Tolboev.

"O bombardeiro tem outras missões para cumprir – em vez de interceptar alvos aéreos, pode aniquilar os alvos terrestres e marítimos. A máquina voadora dessas que se distingue dos modelos anteriores – Tu-22 e Tu-22m –  pode efetuar voos de 4 horas sem que seja necessário fazer o reabastecimento aéreo. Se este for feito, a autonomia de voo aumenta para 24 horas. O Su-34 se destaca pela quantidade e o peso de armas e munições a carregar – de 6 a 8 toneladas como um bombardeiro médio. Em resumo, possui características de um caça capaz de executar a pilotagem complicada."

Por fim, as Unidades Espaciais também serão dotadas de novos meios – quatro radares modernos Voronej. Um radar, depois de concluídos os testes, será posto em serviço na região de Krasnodar, os outros três – nas regiões de Altai, Krasnoiarsk e Orenburgo. A sua entrada em serviço está programada para um futuro próximo, podendo elevar o nível da defesa nacional, prevenir eventuais ataques de mísseis e afastar o perigo de incursões aéreas.