03 de Janeiro, 2013 - 08:15 ( Brasília )

Geopolítica

Neutralizações das FARC e do ELN representam registro histórico em 2012


Ministério da Defesa da Colômbia

O balanço das operações do Ministério da Defesa da Colômbia para 2012 marcou um registro histórico na redução da base de força das organizações terroristas. Cifras deste Ministério indicam que o número de guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) e do Exército de Libertação Nacional (ELN) não supera 10 mil homens. O ano de 2012 pode ser considerado como o de maior controle do terrorismo nos últimos tempos.

Ao se iniciar a semana dos balanços do ano de 2012, as cifras oficiais do Ministério da Defesa Nacional indicaram que no decorrer do ano passado as ações ofensivas das Forças Armadas permitiram a neutralização de 17,9 por cento a mais de integrantes das FARC, em relação aos números apresentados em 2011.

Em relação ao ELN, comprovou-se que 21,9 por cento a mais de integrantes deste grupo terrorista foram neutralizados, também em relação a 2011.

Desta maneira, pode-se dizer que o número de homens pertencentes às FARC atualmente fica abaixo de 8 mil, quando no início deste século os membros se aproximavam de 20 mil. Por sua vez, o ELN passou de 4 mil homens armados que tinha em 2002, para menos de 1.500 ao terminar 2012.

Isto demonstra cada vez mais que as ações da Força Pública afetam seriamente as organizações que insistem em atacar o povo colombiano e que as Forças Armadas cumprem perfeitamente seu compromisso constitucional de salvaguardar os direitos de todos os cidadãos colombianos”, declarou o ministro da Defesa da Colômbia, Juan Carlos Pinzón, referindo-se a essas cifras.

É importante advertir que quando se fala de neutralizações, o que se leva em conta são os mortos em combate, os capturados ou os desmobilizados.