08 de Outubro, 2012 - 09:50 ( Brasília )

Geopolítica

Acordo com os EUA permitirá que a Coreia do Sul amplie poderio bélico


A revisão de um acordo com os Estados Unidos vai permitir que a Coreia do Sul estenda o alcance de seus mísseis balísticos, que poderão atingir toda a Coreia do Norte. Pelo pacto anterior, de 2001, Seul não podia instalar mísseis balísticos com alcance maior do que 300 quilômetros e carga de mais de 500 quilos por preocupações sobre a corrida armamentista na região.

A restrição deixou a capacidade dos mísseis sul-coreanos inferior à da Coreia do Norte, sendo que algumas importantes instalações militares norte-coreanas estavam fora do alcance do mísseis da Coreia do Sul.

Ontem Seul anunciou que o acordo com os Estados Unidos foi alterado para permitir que o país tenha mísseis balísticos com alcance de até 822 quilômetros para, dessa forma, lidar melhor com a ameaça nuclear e de mísseis representada por Pyongyang.

Pelo novo acordo, a Coreia do Sul vai manter o limite de carga de 500 quilos para mísseis balísticos com um alcance de 800 quilômetros, mas será capaz de usar cargas mais pesadas para mísseis de menor alcance, afirmou o funcionário da presidência Chun Yung-woo. Quando mais pesada a carga, mais destrutiva é a arma.

“O principal objetivo de nosso governo ao revisar as diretrizes de mísseis é conter a provocação armada da Coreia do Norte”, declarou Chun. O ministério da Defesa afirmou que aumentará a sua capacidade de mísseis sob o novo acordo, acrescentando que a Coreia do Sul será capaz de atingir “toda a Coreia do Norte”.

Pedido de discussão

O porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, George Little, disse em comunicado que o acordo foi resultado de um pedido de discussão, feito pela Coreia do Sul, sobre formas de responder às atividades norte-coreanas com mísseis. “Estas revisões são uma resposta específica à ameaça representada pelos mísseis balísticos (norte-coreanos)”, disse.

O acordo também vai permitir que a Coreia do Norte opere aviões não tripulados com cargas explosivas de até 2.500 quilos, com alcance de mais de 300 quilômetros, mas não estabelece restrições de cargas para aeronaves teleguiadas com alcance menor que 300 quilômetros, segundo autoridades.

A Coreia do Sul também pode ter mísseis de cruzeiro com alcance ilimitado, contanto que suas cargas explosivas tenham menos de 500 quilos.

Seul já teria instalado mísseis com alcance de mais de 1.000 km. (Jornal de Brasília - DF)