27 de Abril, 2011 - 09:53 ( Brasília )

Geopolítica

Líbia - União Africana pede fim de ações militares contra autoridades na Líbia

Regime líbio acusa Otan de tentar atingir ditador Kadhafi com bombardeios. Aliança militar ocidental negou as acusações.

A União Africana (UA) pediu nesta quarta-feira (27) em um comunicado o fim do que qualificou de operações militares contra autoridades líbias, depois que um bombardeio da Otan destruiu um prédio do complexo residencial de Muammar Kadhafi em Trípoli na segunda-feira.

"A UA pede insistentemente a todos os personagens envolvidos que se abstenham de ações, incluindo operações militares contra autoridades líbias e infraestruturas socioeconômicas, que possam agravar ainda mais a situação e dificultar um consenso internacional sobre o caminho a seguir", afirma o comunicado.
 

O governo da Líbia afirmou que o ataque das forças da Otan tinham o objetivo de atingir Kadhafi, mas a aliança militar ocidental negou a acusação.

Enquanto isso, uma missão da ONU chegou a Trípoli para investigar acusações de abusos contra os direitos humanos praticadas pelo regime de Kadhafi contra os rebeldes que combatem o governo desde meados de fevereiro.