20 de Agosto, 2012 - 22:00 ( Brasília )

Geopolítica

Manifestações na China intensificam disputa por ilha


Gustavo Nardon
Defesanet Agência de Notícias


Fervorosas manifestações contra o Japão entraram em erupção no domingo em cidades da China, depois que um grupo de japoneses desembarcaram em uma ilha que ambos os países reivindicam como sua própria.

Protestos foram registrados em Shenzhen, Shenyang, Hangzhou, Harbin e Qingdao. Os manifestantes viraram os carros feitos no Japão, queimaram bandeiras japonesas e gritaram que a ilha faz parte do território chinês, de acordo com o jornal estatal China Daily. Em Guangzhou, os manifestantes expressaram-se sentando em frente ao consulado japonês.

Os manifestantes portavam bandeiras de seu país, faixas e placas durante uma marcha em Hong Kong.

O grupo de 10 japoneses desembarcaram na ilha no domingo. Eles agitaram bandeiras do Japão.

"Como cidadão japonês, e como legislador local, vim à ilha para mostrar claramente que este é um território japonês", disse Eiji Kousaka, representante do Parlamento japonês, à Reuters depois de chegar na ilha.

Ele disse que "tinha" de ir até a ilha depois de um grupo de chineses chegou na quarta-feira (15). O Japão prendeu 14 deles que foram (17) deportados na sexta-feira.

"Eu posso fechar os olhos e depois só ir pescar", diss Kousaka.

A ilha faz parte de uma região desabitada do Mar da China Oriental reivindicada pelos dois países. China chama de Diaoyu enquanto o Japão os nomes Senkaku.
A posse das ilhas dão direito exclusivo de obter petróleo e minérios, e peixes em torno águas.

Depois do Japão prender o grupo chinês na  última quarta-feira, houve protestos anti-Japão em Xangai, Hong Kong e Pequim.

O governo chinês advertiu o Japão para não permitir o desembarque do representante japonês, insitando-o a "não comprometer a soberania territorial", de acordo com a agência estatal Xinhua.

As ilhas estão em disputa por décadas. Nacionalistas japoneses viajaram para as ilhas em 1990 e 1996.

Em 2010, as tensões aumentaram quando um barco de pesca chinês colidiu com um navio da Guarda Costeira do Japão nas águas das ilhas.

O Japão detiveram os membros da tripulação, mas liberado mais tarde sobre a pressão comercial e diplomática da China. /CNN Español