20 de Agosto, 2012 - 11:10 ( Brasília )

Geopolítica

Ministro da Defesa argentino, Arturo Puricelli, recebe Sub-Secretário de Defesa americano


Gustavo Nardon
Defesanet Agência de Notícias


O ministro da Defesa, Arturo Puricelli, recebeu na última quinta-feira (16) o Sub-Secretário de Defesa Americana para Assuntos do Hemisfério Ocidental Frank Mora, em seu escritório no Edifício Libertador, onde trocaram pontos de vista sobre temas da agenda bilateral.

Mais tarde, Puricelli e Mora deslocaram-se para o Centro de Educação das Forças Armadas (CEFFAA), recentemente inaugurado pela presidente Cristina Kirchner, onde o ministro da Defesa agradeceu "pela predisposição de Frank Mora em trabalhar na intensificação das relações entre argentinos e americanos".

"O respeito mútuo é a base dessas relações", alinhados com "políticas de defesa que temos na Unasul, e garantir a conformidade com o lema: América do Sul Zona de Paz" disse Puricelli.

seguindo o mesmo raciocínio, Mora disse que "entramos numa nova fase nas relações da Defesa, onde as ameaças na região não existem mais", sublinhando a "liderança civil" do governo argentino "democraticamente eleito pelo seu povo" . O Sub-Secretário americano falou durante uma exposição no CEFFAA sobre "Visão das Relações de Defesa dos Estados Unidos com a região" sul-americana. Ele agradeceu ao ministro a oportunidade de "trocar e partilhar as nossas ideias e as políticas de defesa".

Em relação às instituições militares dos países da região, o secretário ressaltou seu "profissionalismo e respeito ao Estado de Direito" e "subordinação ao poder civil." Além disso, Mora se referiu a "novas ameaças multidimensionais e transnacionais, tais como ataques cibernéticos e desastres naturais." Assim surgiu a necessidade de "usar as forças armadas em apoio das decisões tomadas pelas autoridades civis para estabelecer cooperação e transparência."

Em seu discurso, Mora disse que o "compromisso" do governo dos EUA para "aprofundar as nossas relações bilaterais, regionais e multilaterais" e incentivou os presentes a "promover a unidade regional" de "parcerias eficazes com base no respeito e uma visão compartilhada para manter a segurança na região."

Além disso, o funcionário americano disse que a "ampla capacidade e experiência argentina em operações de manutenção da paz", destacando as contribuições oferecidas na Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (MINUSTAH).

Antes desta conferência, Mora e sua delegação formada por funcionários do Departamento de Defesa e da Embaixada dos EUA em Buenos Aires reuniram-se com uma delegação da Argentina, liderada pelo secretário de Defesa para Assuntos Internacionais, Alfredo Forti, que contou com a presença do embaixador argentino nos Estados Unidos, Jorge Argüello, entre outras autoridades.

Durante a reunião, foi especificado o projeto de um novo Quadro de Acordo de Cooperação de Defesa proposto pela Argentina. Além disso, eles discutiram as perspectivas para a próxima Conferência de Ministros da Defesa das Américas, a ser realizada em Punta del Este, Uruguai, entre 8 e 10 de Outubro.

A exposição contou com a presença dos Secretários de Estratégia e Assuntos Militares Oscar Cuattromo, e Alfredo Forti, ao lado do chefe de gabinete do Ministério, Carlos Esquivel, entre outras autoridades.

Representando as forças estavam o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, General de Brigada Jorge Chevalier, e os chefes do Exército, Tenente-General Luis Pozzi, da Marinha, Almirante VGM Carlos Paz, e da Aeronáutica, Brigadeiro-General Norman Costantino, acompanhados por civis e militares de ambos países. /Dirección de Comunicación Social