20 de Agosto, 2012 - 08:49 ( Brasília )

Geopolítica

Morrem cinco soldados em ataque do Sendero Luminoso


Cinco soldados do Exército peruano morreram e outros sete foram feridos na noite de 15 de agosto, durante um ataque de uma coluna da guerrilha do Sendero Luminoso no estado de Junín (leste), informou a imprensa de Lima, citando correspondentes locais.

O ataque ocorreu às 20h30 (01h30 GMT), quando um número não divulgado de homens disparou com armas de longo alcance contra a base militar de Mazángaro, na província de Satipo, em uma região de selva e espessa vegetação.

As primeiras informações divulgadas na edição eletrônica do jornal La República e pela emissora de rádio RPP mencionaram mortos e feridos entre efetivos do Exército, mas não especificaram se houve baixas entre os integrantes da coluna armada do Sendero Luminoso.

Em Lima, as autoridades guardaram silêncio e fontes militares pediram que se aguardassem as informações oficiais do Comando Conjunto das Forças Armadas, entidade que controla e dirige as operações contra a guerrilha.

O incidente é o segundo que acontece na região desde 12 de agosto, depois que nesse dia um sargento do Exército morreu durante um choque armado com uma coluna do Sendero Luminoso, perto do povoado de Mazángaro, localizado no vale dos rios Apurímac e Ene (VRAE), uma região de plantio de folha de coca onde atuam traficantes de drogas junto com os guerrilheiros que lhes oferecem proteção, segundo as autoridades peruanas.

O Comando Conjunto militar atribuiu o ataque de 12 de agosto a uma represália pela captura de um integrante dessa organização no dia 11 deste mês por parte de soldados da mesma região.

O Sendero Luminoso, organização desarticulada em meados dos anos 90, desencadeou uma guerra interna que deixou 69 mil mortos e desaparecidos entre 1980 e 2000, segundo a Comissão da Verdade e Reconciliação.