15 de Agosto, 2012 - 07:55 ( Brasília )

Geopolítica

Presidente sul-coreano pede que Japão se desculpe por colonização


O presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, pediu nesta terça-feira pela primeira vez ao imperador do Japão, Akihito, que se desculpe pelos mortos durante a independência da Coreia do Sul do império japonês, que completará nesta quarta-feira 67 anos.
 

Lee disse que se Akihito quisesse visitar a Coreia do Sul "seria bom" que pedisse "sinceras desculpas", informou a agência Yonhap. O imperador nunca esteve no país. Lee visitou as ilhas Dodkdo na semana passada, disputadas entre Coreia do Sul e Japão, o que provocou uma crise entre as duas nações.
 

A ida do presidente para o local provocou um protesto do Japão, que anunciou que pretende levar a disputa com a Coreia do Sul para Corte Internacional de Justiça. Lee afirmou que a viagem, a primeira realizada por um presidente sul-coreano à ilha, já estava planejada há anos e que seu objetivo foi demonstrar que o Japão precisa reparar seus erros do passado. "O Japão compreende mal a posição de culpados e vítimas", afirmou o presidente.
 

O presidente chegou na sexta-feira ao arquipélago desabitado, em um ato que o primeiro-ministro do Japão, Yoshihiko Noda, classificou como de "extremamente deplorável". "Realizei visitas oficiais a muitos países, mas não ao Japão", contou Lee, que argumentou que não fará isso até que possa falar no Parlamento japonês "qualquer coisa que desejar".