03 de Agosto, 2012 - 09:11 ( Brasília )

Geopolítica

Teerã deverá temer Israel nas 12 próximas semanas

Efraim Halevy, ex-chefe do serviço secreto israelense Mossad, aludiu, em entrevista ao jornal norte-americano New York Times, que as autoridades do Irã deveriam temer um ataque israelense às instalações nucleares iranianas.

“Se eu fosse iraniano, teria muito medo durante as 12 próximas semanas”, declarou Halevy, alegando a probabilidade do emprego da força.

Antes, o premier israelense Benjamin Netanyahu declarou que a liderança de seu país ainda não decidiu se deve ou não, usar da força para resolver esse problema.

Israel avaliou eventuais perdas na guerra contra Irã

Funcionários de planejamento, do Ministério da Defesa de Israel, redigiram uma previsão das eventuais perdas do país, em caso de guerra contra o movimento libanês Hezbollah, a Síria e o Irã, escreve o jornal israelense Haaretz.

Segundo esta previsão, no conflito contra Hezbollah e Irã, Israel pode perder cerca de 200 civis, entre mortos. Se a Síria se incorporar nas hostilidades, estas perdas cresceriam para 300 pessoas.

A análise teve por base a avaliação do número de mísseis na posse dos potenciais adversários e do nível de adestramento do exército israelense, assim como os erros cometidos nas guerras anteriores.

Muita coisa, na guerra eventual, dependerá dos serviços de informação e da atuação dos pilotos de guerra. Os primeiros, deveriam detetar os mísseis inimigos prontos para serem lançados, e os segundos, destruí-los.

Fonte: Voz da Rússia