05 de Maio, 2012 - 15:15 ( Brasília )

Geopolítica

Vant americano mata 10 insurgentes no Paquistão


Um ataque de um avião americano não tripulado (drone) matou neste sábado pelo menos 10 insurgentes em um distrito tribal no Paquistão próximo à fronteira com o Afeganistão, informaram fontes dos serviços de segurança.

De acordo com fontes oficiais, dois mísseis atingiram um complexo em Shawal, 70 km so oeste de Miranshah, principal cidade do Waziristão do Norte, perto da fronteira afegã.

O Waziristão é o mais importante reduto insurgente na região noroeste semi-autônoma do Paquistão. Washington considera a área o principal foco da atuação do talibã e da Al-Qaeda, onde os ataques ao Ocidente e ao Afeganistão seriam planejados.

"O número de vítimas no ataque do drone americano subiu para 10. O avião disparou dois mísseis contra o acampamento", disse à AFP uma fonte policial da cidade de Peshawar. O balanço inicial registrava seis vítimas fatais.

Este foi o segundo ataque desde que o Parlamento do Paquistão aprovou em março novas pautas para as relações com os Estados Unidos, que incluem um enérgico pedido de fim dos ataques com drones americanos em território paquistanês.

Dois oficiais em Miranshah confirmaram o ataque e o número de mortos. Eles acrescentaram que os insurgentes usavam o complexo como centro de treinamento e afirmaram que o acampamento com casas de barro ficou completamente destruído.

A chancelaria paquistanesa condenou energicamente o último ataque e afirmou que tais ações "ilegais são uma violação da soberania e integridade territorial, além de contrárias à lei internacional".

A frequência dos ataques diminuiu nos últimos meses, mas o governo americano parece considerá-los muito úteis para pensar em uma interrupção completa. Em janeiro, o presidente americano, Barack Obama, admitiu pela primeira vez que drones dos Estados Unidos atacavam militantes em território paquistanês, mas os dirigentes não discutem oficialmente detalhes do programa.

De acordo com uma contagem da AFP, 45 ataques americanos com mísseis foram registrados na área tribal do Paquistão em 2009, ano em que Obama chegou ao poder, 101 ataques aconteceram em 2010 e outros 64 em 2011.

Paquistão e Estados Unidos tentam reparar uma séria crise em suas relações após o controverso ataque americano no ano passado que matou Osama Bin Laden e outro que matou 24 soldados paquistaneses.