17 de Abril, 2012 - 10:27 ( Brasília )

Geopolítica

Feira asiática de armas e equipamentos militares: exposição da Rússia


Mais de 400 artigos mais sofisticados de destino militar são representados por companhias russas na exposição asiática internacional de armamentos e equipamentos militares DSA-2012 em Kuala Lumpur, capital da Malásia (16 – 19 de abril).

A mostra é efetuada de dois em dois anos sob a patronagem do Ministério da Defesa e da Polícia Nacional da Malásia.

No ano em curso, na feira participam mais de 700 companhias de 40 países. As maiores exposições são apresentadas pela Malásia (43 companhias), Estados Unidos (40), Alemanha (45), França (30). A Rússia é representada por 17 empresas defensivas, inclusive por tais produtores conhecidas de armamentos e equipamentos militares como a Uralvagonzavod, uma das maiores produtoras de tanques no mundo.

O desenvolvimento da cooperação militar-técnica com países da Região Asiática do Pacífico é prioritária para as companhias do setor da indústria defensiva da Rússia, que se desenvolve de há mutos anos. Hoje, os países da Região Asiática do Pacífico registam um desenvolvimento dinâmico e canalizam meios consideráveis para a sua defesa. Lidera nesta área a China, cujo exemplo é imitado pelos restantes países da região que compram ativamente artigos defensivos, ressalta o redator-chefe da revista Defesa Nacional, Igor Korotchenko:

"Por isso, levando em consideração a importância da região e a atratividade de muitos tipos de armamentos russos, a delegação da Rússia apresenta na exposição em Kuala Lumpur artigos de vanguarda do complexo da indústria defensiva nacional. A Rússia faz boas propostas aos potenciais e existentes parceiros em vários programas.

Tal diz respeito em primeiro lugar a aviões de combate. É conhecido que os caças S-30 têm procura estável. Outros tipos de armas russas de boa procura são armamentos das tropas terrestres, meios de DAA, armamentos da guarda costeira, veículos blindados, sistemas de artilharia, armas portáteis especiais e equipamentos das forças antimotim."

Para além de caças polifuncionais – Su-30 e Su-35 – a Rússia faz avançar no mercado asiático aviões de combate da família MiG – MiG-29M e outros, assim como aviões de treinamento militar Yak-130 e helicópteros. Em particular, em 2011, a companhia Rosoboronexport vendeu pela primeira vez à Tailândia um lote de helicópteros Mi-17V-5. Na seção de equipamentos para as tropas terrestres, para além de tanques T-90S e de veículos de apoio de tanques, têm grande interesse sistemas Khrizantema, Kornet-E e Krasnopol-M2.

O Krasnopol é destinado para abater com alta precisão alvos separados, os seus projeteis têm ogivas autoguiados por laser. O sistema permite poupar em 100-170 vezes o consumo de munições em comparação com projéteis não guiados.

A Rússia apresenta na Malásia navios Tornado e Guepard, lanchas Mirage, Mangust, Murena-E e submarinos do projeto Amur-1650. Levando em consideração a especificidade dos países da Região Asiática do Pacífico, que têm uma linha costeira prolongada, tem especial interesse para eles diferentes tipos de equipamentos militares navais.

Segundo avaliações de especialistas, Bangladesh, Myanmar e Brunei, cujas Forças Armadas nacionais devem ser modernizadas em breve, têm boas perspetivas para as empresas russas do setor militar industrial.