13 de Abril, 2012 - 09:47 ( Brasília )

Geopolítica

Pentágono confirma que foguete norte-coreano era míssil


O artefato disparado pela Coreia do Norte é um Taepodong-2, um míssil balístico intercontinental de alcance entre 6 mil e 9 mil km, anunciou nesta quinta-feira o comando da defesa aérea americana (Norad). "Indicações iniciais afirmam que o primeiro estágio do míssil caiu no oceano a 165 km a oeste de Seul, Coreia do Sul. Os demais estágios falharam e nenhum destroço caiu em terra", completou. "Em nenhum momento o míssil ou os destroços representaram uma ameaça."

A Casa Branca rotulou a ação do regime de Pyongyang de "provocação que ameaça a segurança regional" além de uma violação da lei internacional. "Apesar desta ação não nos surpreender dado o patrão de comportamento agressivo da Coreia do Norte, qualquer atividade de mísseis norte-coreana é uma preocupação para a comunidade internacional", indicou o comunicado divulgado pelo governo americano.

A Casa Branca, que já advertiu anteriormente que o lançamento é uma violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU contra o desenvolvimento em tecnologia de mísseis norte-coreano, afirmou que o regime de Pyongyang está se "isolando mais com estes atos provocativos". O comunicado ressalta que a Coreia do Norte só consegue com este tipo de ações "desperdiçar seu dinheiro em armas e desdobramentos propagandísticos enquanto o povo norte-coreano passa fome".

O foguete norte-coreano Unha-3 decolou da base de lançamento de Tongchang-ri às 7h39 locais de sexta-feira (19h39 de quinta, no horário de Brasília), mas segundo fontes do Departamento de Defesa dos Estados Unidos o projétil falhou menos de dois minutos depois. O comunicado da Casa Branca lembra que o presidente americano, Barack Obama, se mostrou disposto a iniciar relações construtivas com a Coreia do Norte, embora considere que o regime comunista deve "estar à altura de seus próprios compromissos, aceitar suas obrigações internacionais e atuar de maneira pacífica com seus vizinhos".

Com informações de agências internacionais