02 de Março, 2012 - 09:11 ( Brasília )

Geopolítica

Israel faz raro anúncio de teste com mísseis


Israel tomou uma medida de precaução incomum na quinta-feira, ao anunciar que em breve testará um míssil, na esperança de evitar o aumento das tensões com o Irã. Normalmente, os testes com mísseis feitos a partir de uma base de lançamento perto de Tel Aviv não são comunicados antes. O mais recente ocorreu em novembro. Como resultado, os primeiros relatos da mídia israelense costumavam ser de testemunhas assustadíssimas, abalando o mercado de energia pelo mundo, até que as autoridades de defesa fornecessem as explicações.

A Indústria Aeroespacial de Israel (IAI), governada pelo Estado, informou em um comunicado que fará seu primeiro teste com o Arrow 3, um sistema desenvolvido em cooperação com os EUA para abater mísseis balísticos no espaço, "no futuro próximo". O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, tem feito ameaças veladas de atacar o Irã, caso a diplomacia fracasse em conter o programa nuclear daquele país. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que receberá a visita de Netanyahu na semana que vem, quer continuar com as sanções por enquanto e manifestou preocupação com os riscos de uma guerra entre Israel e Irã.

Falando sob a condição de anonimato, uma autoridade israelense disse que o teste com o Arrow 3 incluirá o disparo de um míssil a partir da base de Palmachim, ao sul de Tel Aviv. Ele deve ocorrer após as conversas de segunda-feira entre Obama e Netanyahu na Casa Branca. "Sim, isso é novo", disse à Reuters a autoridade sobre a decisão de divulgar uma declaração do IAI na quinta-feira. "Queremos evitar mal-entendidos."

A autoridade confirmou que Israel quer limitar o risco de agravar o impasse com o Irã. O governo iraniano nega que esteja desenvolvendo armas nucleares e prometeu retaliar um eventual ataque com o lançamento de mísseis contra Tel Aviv e propriedades norte-americanas no Golfo. O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, o general Martin Dempsey, questionou no mês passado se os israelenses têm de fato o poder de fogo para danificar as instalações nucleares do Irã, que são espalhadas pelo país e bem protegidas. Alguns especialistas suspeitam que Israel esteja blefando sobre um ataque a fim de manter a pressão sobre o Irã pelas potências mundiais.