28 de Fevereiro, 2012 - 13:39 ( Brasília )

Geopolítica

Otan pede foco em estabilidade afegã após queima de Alcorão


WASHINGTON, 28 Fev (Reuters) - A Otan deve manter o foco em promover a estabilidade no Afeganistão apesar dos protestos e violência que assolam o país após a queima de exemplares do Alcorão em uma base militar da Otan, afirmou o chefe da aliança nesta terça-feira.

"Apesar da tragédia deste incidente e dos desafios que enfrentamos, não devemos perder de vista nosso objetivo, um Afeganistão estável. Isso é todo o nosso interesse, isso deve permanecer como foco do nosso esforço compartilhado", disse o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte, Fogh Rasmussen, durante um seminário da aliança em Washington.

A estratégia dos Estados Unidos e seus parceiros da Otan tem sido questionada nos últimos dias, depois que a queima de exemplares do livro sagrado muçulmano provocou protestos generalizados e dois oficiais norte-americanos foram mortos em um ataque que aconteceu dentro do Ministério do Interior afegão.

Os comentários de Rasmussen foram feitos no momento em que autoridades da Otan se preparam para uma cúpula a ser realizada em Chicago em maio, cuja expectativa é lançar luz sobre o rumo do Ocidente no Afeganistão, onde depois de mais de 10 anos de guerra, o Taliban continua representando uma grande ameaça e o governo do presidente Hamid Karzai permanece fraco.

O presidente Barack Obama disse que vai retirar os 33.000 soldados adicionais que enviou para o Afeganistão em 2009-2010 até o outono no Hemisfério Norte, mas seus planos de redução de tropas além disso ainda não estão claros. A maioria das tropas de combate estrangeiras deverá ter saído do Afeganistão até o final de 2014.

Crucial para a estratégia da Otan no Afeganistão será estabelecer um Exército e uma equipe policial locais capazes. Embora as forças afegãs sejam muito maiores do que eram, eles não têm recursos importantes, e ataques recentes de afegãos vestindo uniformes de segurança levantaram questões sobre como os soldados ocidentais irão completar a sua missão de treinamento.

Na segunda-feira, autoridades dos EUA disseram que não iriam desviar dos planos de passar gradualmente para um papel consultivo, apesar das mortes dos oficiais dentro do Ministério do Interior, o que levou todos os conselheiros da Otan a serem retirados dos ministérios em Cabul.

Rasmussen disse que a forma como as forças afegãs lidaram com os protestos desencadeados pela queima do Alcorão mostrou quanto progresso havia sido feito.

(Reportagem de Missy Ryan)