28 de Fevereiro, 2012 - 08:20 ( Brasília )

Geopolítica

Após queima de Corão, EUA querem manter plano no Afeganistão


Os Estados Unidos pretendem manter sua estratégia no Afeganistão apesar dos casos de violência ocorridos no país islâmico após a queima de exemplares do Corão por parte de soldados americanos em uma base da Otan, disse o Pentágono nesta segunda-feira. O porta-voz do Departamento da Defesa, George Little, afirmou em entrevista coletiva que tanto o secretário da pasta, Leon Panetta, como o chefe do Estado-Maior Conjunto, Martin Dempsey, acreditam que "os fundamentos da estratégia continuam sólidos".

Little disse que os Estados Unidos não vão permitir que o incidente prejudique os progressos conseguidos no combate contra a Al Qaeda, e manterão seu compromisso de completar a transição em assuntos de segurança em 2014. "Não permitiremos que os recentes eventos nos façam perder de vista os progressos que estamos conseguindo rumo a nosso objetivo mais amplo, incluindo o principal de derrotar a Al Qaeda e seus aliados terroristas e não deixar que tenham um refúgio seguro no Afeganistão", afirmou.

Desde que foi divulgado o episódio da queima de exemplares do Corão, na semana passada, houve uma série de manifestações violentas nas quais morreram 30 pessoas.