03 de Fevereiro, 2012 - 10:32 ( Brasília )

Geopolítica

Londres afirma que missão de William nas Malvinas é "rotina"


O secretário de Defesa da Grã-Bretanha, Philip Hammond, tentou reduzir nesta sexta-feira a tensão com a Argentina ao afirmar que a missão do príncipe William nas ilhas Malvinas (Falklands para os ingleses) é apenas uma "rotina" para um piloto da Royal Air Force.

Ao ser questionado se a presença do príncipe no disputado arquipélago aumentaria a tensão com a Argentina, depois que Buenos Aires chamou a missão de provocação, Hammond se limitou a responder: "Bem, não deveria".

"Ele está lá como piloto de busca e resgate, é uma função humanitária e é uma viagem de rotina", declarou o secretário à imprensa em Bruxelas, antes de uma reunião da Otan.

"Todos os pilotos de busca e resgate das forças navais e aéreas britânicas realizam uma missão nas Malvinas e este é o turno do príncipe William", completou.

O segundo na linha de sucessão ao trono britânico chegou às Malvinas na quinta-feira para uma missão de seis semanas da Royal Air Force. A missão coincide com o 30º aniversário do início da guerra entre Grã-Bretanha e Argentina pela soberania do território no Atlântico Sul.