23 de Janeiro, 2012 - 15:53 ( Brasília )

Geopolítica

Rússia denuncia sanções unilaterais contra o Irã


O ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, denunciou nesta segunda-feira as "sanções unilaterais" contra o Irã, reagindo assim à decisão da União Europeia de impor um embargo ao petróleo iraniano.

"As sanções unilaterais não fazem as coisas avançarem", declarou Lavrov, citado pela agência Interfax, que o interrogava sobre o embargo ao petróleo. "Se o Conselho de Segurança da ONU impôs sanções coletivas, todos devem respeitar esta decisão sem acrescentar ou tirar nada. A Rússia trabalhará para que todas as partes se abstenham de tomar decisões bruscas e para que as negociações sejam retomadas", acrescentou.

A Rússia, que até agora aprovou quatro pacotes de sanções do Conselho de Segurança contra o Irã, divulgou, assim como a China, que seria contra novas sanções.

Os países da União Europeia chegaram a um acordo nesta segunda-feira para impor um embargo ao setor petroleiro iraniano de forma gradual, assim como para sancionar o Banco Central iraniano e limitar, assim, o financiamento de seu programa nuclear.

Moscou considera que as sanções europeias e americanas contra a República Islâmica têm por objetivo provocar o fracasso das novas negociações internacionais sobre o programa nuclear iraniano, que as potências internacionais suspeitam que oculta fins militares, o que Teerã nega.