18 de Janeiro, 2012 - 10:32 ( Brasília )

Geopolítica

Israel diz que decisão de atacar o Irã "está muito distante"


O ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, disse nesta quarta-feira que qualquer decisão sobre um ataque de Israel ao Irã estava "muito distante."

Barak falou à Rádio do Exército de Israel antes de uma visita ao país esta semana do Chefe das Forças Armadas dos EUA, o general Martin Dempsey, que provocou especulações de que os o governo americano pressionaria Israel a adiar qualquer ação contra o programa nuclear iraniano.

Questionado sobre se os Estados Unidos estariam pedindo a Israel que os avisassem de qualquer ataque contra o Irã, Barak respondeu: "Não tomamos nenhuma decisão de fazer isso," e completou: "Tudo isto é muito remoto."

Barak também insinuou que Israel estava coordenando com os EUA seus planos para lidar com o projeto nuclear do Irã, o qual país percebe como uma ameaça à sua existência. "Não acredito que nossos laços com os EUA estejam em tal nível que eles não tenham ideia do que estamos falando", afirmou o ministro da Defesa.

Quando pressionado sobre quão "remoto" estaria o ataque, se seriam semanas ou meses, Barak respondeu: "Eu não gostaria de fornecer estimativas. Certamente, não é urgente."

O Irã afirma que seu programa nuclear tem apenas motivos pacíficos. Autoridade máxima do Exército norte-americano, Dempsey viajará a Tel-Aviv esta semana para conversas em que o Irã será certamente um dos principais assuntos.