13 de Janeiro, 2012 - 09:54 ( Brasília )

Geopolítica

Ministro da Defesa visita a Estação Antártica Comandante Ferraz


O Ministro da Defesa, Embaixador Celso Amorim, visitou, no dia 10 de janeiro, a Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) – operada pela Marinha do Brasil -, acompanhado pelo Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto, pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito, pelo Embaixador do Brasil no Chile, Frederico Cezar de Araujo, pelo Presidente da Vale Soluções em Energia (VSE), James Pessoa, e por outras autoridades civis e militares. O motivo foi a comemoração dos 30 anos do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR).

É muito difícil uma pessoa vir aqui e não se emocionar. Fico ainda mais feliz em ver o que encontro neste local, porque participei um pouco desse processo, dessa saga antártica brasileira, como representante do Ministério da Ciência e Tecnologia. Nossa presença contribui para o conhecimento, não só do Brasil, mas também do mundo”, afirmou o Ministro da Defesa.

“O Sucesso do PROANTAR se dá por uma conjunção de fatores. Pela participação ativa da Marinha, da Força Aérea Brasileira, da comunidade científica e de outros ministérios envolvidos no Programa. Mas estamos aqui para apoiar os pesquisadores. Queremos entender a Antártica e a influência dela para o Brasil. E essa é a proposta da Estação Antártica Comandante Ferraz”, afirmou o Comandante da Marinha.

Na ocasião, foi inaugurado o motogerador a etanol desenvolvido pela VSE, o primeiro a biocombustível a operar sobre as condições extremas do continente Antártico. Com desenvolvimento totalmente nacional, ele alimentará toda a demanda de energia da EACF, como explica o Engenheiro eletricista Thiago Martorani Moraes, da VSE. “Com capacidade de fornecimento de até 313KVA, energia suficiente para alimentar 60 residências em horário de pico, suprirá a necessidade energética da Estação Antártica Comandante Ferraz, ao mesmo tempo em que elimina a emissão de particulados e compostos de enxofre, gerando uma energia mais limpa”, conclui o Engenheiro.

Fonte: NOMAR