15 de Dezembro, 2011 - 10:20 ( Brasília )

Geopolítica

Putin acusa EUA de envolvimento na morte de Kadafi


O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, afirmou nesta quinta-feira que as forças especiais americanas tiveram envolvimento na morte do ex-ditador líbio Muammar Kadafi, que foi executado depois de ter sido capturado pelos rebeldes.

"Drones, principalmente americanos, atacaram o comboio. Depois, com seus rádios, por meio das forças especiais que não tinham nada o que fazer ali, chamaram a pseudo oposição e os combatentes que o eliminaram sem julgamento e sem investigação", declarou.

O premiê fez as declarações durante uma entrevista exibida o vivo na televisão russa. Moscou criticou duramente as operações militares que a Otan executou na Líbia, que chamou de "cruzada".

Pentágono considera ridículas acusações de Putin

O Pentágono considerou nesta quinta-feira "ridículo" acusar os Estados Unidos de ter desempenhado um papel na morte do ex-ditador líbio Muamar Kadhafi, depois das declarações do primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, que denunciou o envolvimento das forças especiais americanas.

"A afirmação de que as forças especiais dos Estados Unidos tiveram envolvimento na morte do coronel Kadhafi é ridícula", declarou à AFP o capitão John Kirby, porta-voz do secretário de Defesa dos Estados Unidos, Leon Panetta.

Putin afirmou nesta quinta-feira que as forças especiais americanas tiveram envolvimento na morte do ex-ditador líbio Muamar Kadhafi, que foi executado depois de ter sido capturado pelos rebeldes.

"Drones, principalmente americanos, atacaram o comboio. Depois, com seus rádios, por meio das forças especiais que não tinham nada o que fazer ali, chamaram a pseudo oposição e os combatentes que o eliminaram sem julgamento e sem investigação", declarou.

O premier fez as declarações durante uma entrevista exibida o vivo na televisão russa.

Moscou criticou duramente as operações militares que a Otan executou na Líbia, que chamou de "cruzada".

mra/fp/ma