30 de Novembro, 2011 - 08:52 ( Brasília )

Geopolítica

Síria põe Rússia e Turquia em rota de colisão

Chanceler turco se diz pronto para qualquer cenário e estuda plano para escoar exportações. Moscou condena projeto de embargo

ANCARA e DAMASCO. Somente ontem 18 pessoas morreram em ações do Exército da Síria, segundo relataram grupos de direitos humanos à rede de TV al-Jazeera.

E a insistência do governo Bashar al-Assad em ignorar os apelos internacionais pelo fim da violência - mesmo sob pesadas sanções decretadas pela Liga Árabe - abriu ontem uma nova frente de batalha diplomática. Desta vez, envolvendo a Rússia e a Turquia.

O governo de Moscou pediu o fim dos ultimatos a Damasco e descartou aderir a qualquer embargo de armas ao país. Já a diplomacia de Ancara se disse pronta para "qualquer cenário" no país vizinho, embora tenha ressaltado que prefere não vislumbrar uma intervenção militar. Além de mencionar a possibilidade de criar uma zona-tampão na fronteira, os turcos anunciaram, inclusive, estar estudando uma rota alternativa, via Iraque, para escoar suas exportações sem a necessidade de passar pelo território sírio.

- Esperamos que uma ação militar não seja necessária. O regime sírio tem que encontrar uma forma de paz com seu próprio povo - declarou o chanceler turco, Ahmet Davutoglu.