22 de Outubro, 2011 - 10:54 ( Brasília )

Geopolítica

Médico que disse que Chávez viveria dois anos foge da Venezuela


Um médico que disse que o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, tem expectativa de vida de apenas dois anos fugiu do país dizendo se sentir ameaçado. Salvador Navarrete teria recebido a visita de policiais após dar uma entrevista à revista mexicana Milénio, publicana no início da semana.

Ele havia dito que Chávez tem uma forma de câncer muito agressiva, um sarcoma, na região pélvica. A informação teria sido obtida de integrantes da família de Chávez, com quem ele teria mantido contato após ter tratado do presidente venezuelano 10 anos atrás.

"Estou preocupado que o presidente e aqueles a seu redor não saibam da total magnitude de sua doença, já que tudo foi tratado de forma completamente sigilosa", disse ele.

Na última quinta-feira, Hugo Chávez disse que está livre de células cancerígenas em seu corpo, ao retornar de check-ups médicos feitos em Cuba depois de quatro ciclos de quimioterapia.

Na sexta-feira, o jornal esquerdista de oposição Tál Cuál publicou uma carta assinada por Navarrete dizendo que "os eventos que se seguiram" à sua entrevista para a revista Milénio "o obrigaram" a deixar a Venezuela com sua família "de forma abrupta", sem dar mais detalhes.

Navarrete defendeu suas declarações, dizendo que tudo o que fez foi "dar uma opinião que qualquer médico poderia dar" sobre a saúde de Chávez, sem que ela fosse definitiva. Navarrete, no entanto, voltou a falar da gravidade da doença de Chávez.

O presidente Venezuelano já havia dito anteriormente que seu tratamento havia sido bem-sucedido, mas os segredos que ainda envolvem a doença do presidente alimentaram especulações sobre seu estado de saúde.

No mês passado, ele negou relatos da mídia americana de que ele teria sido levado para o hospital com falência renal em decorrência de seu tratamento contra o câncer. Aos 57 anos de idade e no poder desde 1999, Chávez sempre insistiu que se recuperaria a tempo de conseguir se reeleger em 2012.