13 de Setembro, 2011 - 10:38 ( Brasília )

Geopolítica

Brasileiro vai chefiar comissão de direitos humanos da ONU na Síria

Diplomata Paulo Sérgio Pinheiro presidirá comissão que vai investigar denúncias de violações de direitos humanos pelo regime Assad. Acredita-se que pelo menos 2,6 mil pessoas morreram vítimas de ataques do governo sírio.

O Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas nomeou na segunda feira (12/09) o diplomata brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro como presidente da comissão que irá investigar as denúncias de violações dos direitos humanos na Síria.

A comissão é composta ainda pelo turco Yakin Erturk, professor de sociologia da Universidade Técnica de Ancara, e pela norte-americana Abu Zeid, que foi chefe da agência da ONU para assistência aos refugiados palestinos.

Após analisar o relatório do Escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, o Conselho de Direitos Humanos decidiu enviar uma comissão de inquérito para apurar melhor os fatos descritos, informa o comunicado da ONU Brasil.

Acredita-se que pelo menos 2,6 mil pessoas morreram vítimas da repressão do governo de Bashar al-Assad contra as manifestações populares que tiveram início em março deste ano.

O relatório descreve uma série de abusos do governo sírio, que vão desde assassinatos e desaparecimentos forçados até tortura de crianças, além do uso de franco-atiradores em repressões a protestos pacíficos.

Em nota, a ONU informa que a comissão deverá tornar públicas suas conclusões o mais rápido possível e estipula o final de novembro como prazo para a conclusão dos trabalhos.

AS/lusa/rtr
Revisão: Carlos Albuquerque