07 de Setembro, 2011 - 13:30 ( Brasília )

Geopolítica

Desfile cívico-militar de 7 de setembro em Brasília

Esplanada dos Ministérios recebeu 40 mil pessoas no desfile pelo Dia da Independência

A presidenta Dilma Rousseff participou, nesta quarta-feira (7/9), de cerimônia comemorativa ao Dia da Pátria que aconteceu na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O desfile cívico-militar de 7 de setembro é parte das festividades que marcam a data.

Cerca de 40 mil pessoas acompanharam das arquibancadas e dos gramados na Esplanada dos Ministérios ao desfile cívico-militar que marcou as comemorações do Dia da Independência do Brasil, nesta quarta-feira (7/9), em Brasília. Pouco antes das 9h, a presidenta Dilma Rousseff percorreu no carro Rolls-Royce o trajeto entre o quartel do Corpo de Bombeiros até as proximidades do Ministério da Justiça, onde ficou o palanque das autoridades. No local, Dilma Rousseff recebeu os cumprimentos do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, e de ministros e representantes de entidades civis e militares.

A partir de autorização da presidenta Dilma, o desfile cívico-militar foi iniciado na Esplanada dos Ministérios que, nesta edição, teve como tema “Construir um Brasil que avança está em nossas mãos”. Um tocha com o fogo olímpico foi carregada pelo nadador campeão mundial Cesar Cielo que se faz acompanhar da também nadadora e campeã mundial Ana Marcela Cunha.

Um grupo de atletas que participou dos Jogos Olímpicos Mundiais Militares 2011, que ocorreram no Rio de Janeiro, também integrou o pelotão do desfile. Em seguida, passaram os militares do Batalhão da Polícia do Exército com a apresentação da “Pirâmide Humana”, uma das atrações da festa. O desfile teve também a presença tradicional dos ex-pracinhas que integraram a Força Expedicionária Brasileira (FEB), unidade que lutou ao lado dos aliados na Itália durante a 2ª Guerra Mundial.

Na fase seguinte, iniciou-se o desfile cívico com a participação de escolas públicas e privadas da capital federal. Cada grupo que passava pela pista arrancava aplausos do público nas arquibancadas ou nos gramados da Esplanada. Outra novidade deste ano foi uma ala composta por passistas, ritimistas, além do casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola de samba Aruc, uma das mais tradicionais agremiações da capital federal.

O desfile cívico teve participação de 1,2 mil estudantes de 18 colégios da rede pública e privada que percorreram o trajeto de cerca de dois quilômetros no sentido Ministério da Justiça a Rodoviária do Plano Piloto. Atletas olímpicos e paraolímpicos também abrilhantaram os festejos.

A etapa militar teve os Dragões da Independência, grupo integrante do Batalhão da Guarda Presidencial, na abertura e fechamento do desfile. Na etapa militar, alunos dos colégios de formação de militares da capital brasileira com as respectivas bandas da Marinha, Exército e Aeronáutica também passaram pela Esplanada. Um grupo de cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), sediada em Resende, no sul do estado do Rio de Janeiro, marcou presença no desfile cívico-militar de Brasília.

O desfile teve ainda batalhões das três Forças Armadas. Durante o desfile ocorreu o reabastecimento em voo com a participação de dois F-2000 Mirage. A parada militar contou com as forças da capital federal, como o 1º Batalhão da Polícia Militar do Distrito Federal e do Corpo de Bombeiros. Houve ainda a coreografia da Ordem Unidas dos Granadeiros, do Batalhão da Guarda Presidencial. A festa teve o desfile das tropas motorizadas.

Pouco mais de duas horas do início do desfile cívico-militar, a presidenta Dilma Rousseff deu por encerrado o evento. Em seguida, despediu-se das autoridades e rumou até o comboio que a transportou ao Palácio da Alvorada. Enquanto isso, o público pôde assistir a apresentação da Esquadrilha da Fumaça.