26 de Agosto, 2011 - 10:36 ( Brasília )

Geopolítica

WikiLeaks revela mais de 100 mil novos telegramas

A organização WikiLeaks vai divulgar mais de cem mil novos telegramas da diplomacia norte-americana.

Económico com Lusa

Na sua conta no Twitter, a organização de Julian Assange confirmou a divulgação de novos telegramas das embaixadas norte-americanas em todo o mundo, ultrapassando os cem mil documentos até ao final do dia de hoje, depois de já ter revelado cerca de 55 mil na quarta-feira.

Luanda, Maputo e Dili são algumas das embaixadas cujos telegramas agora são conhecidos. Na quarta-feira, a organização começou a libertar uma série de novos telegramas, tendo nesse dia publicado cerca de 55 mil documentos diplomáticos.

A WikiLeaks, que divulga online documentos oficiais que possam comprometer os governos e outras instituições, foi fundada em 2006 por Julian Assange, de nacionalidade australiana, para, de acordo com os seus promotores, publicar informações sobre "regimes opressores", como a China, a antiga União Soviética, da África Subsariana e do Médio Oriente, bem como "condutas pouco éticas" de países do Ocidente.

Esta página online ganhou mais importância na cena mundial quando, a 25 de julho de 2010, filtrou informação de 91 mil documentos secretos sobre a guerra do Afeganistão.

A 22 de Outubro do ano passado, a WikiLeaks voltou a causar grande impacto mundial ao publicar cerca de 391 mil documentos do Pentágono sobre a guerra do Iraque. Mais recentemente, em novembro de 2010, o site voltou a revelar informação confidencial e comprometedora para a diplomacia norte-americana, quando, através de cinco jornais de referência internacional, publicou mensagens dos diplomatas dos Estados Unidos em todo o mundo.