17 de Agosto, 2011 - 11:47 ( Brasília )

Geopolítica

Rebeldes líbios afirmam ocupar cidade a apenas 50 quilômetros da capital

Testemunhas confirmam que opositores de Muammar Kadafi estariam em Sawija, considerada estratégica. Enquanto jornalistas afirmam terem visto comemorações rebeldes na cidade, governo da Líbia nega informações.

Após terem tomado na sexta-feira (12/08) a importante cidade portuária de Brega, os rebeldes líbios afirmam agora terem invadido a costeira Sawija, localizada a apenas 50 quilômetros da capital do país, Trípoli. Jornalistas relataram ter visto comemorações de insurgentes no centro da cidade.

Os combates também teriam se estendido para a principal passagem fronteiriça com a Tunísia, segundo afirmaram na madrugada deste domingo (14/08) testemunhas do lado tunisiano.
 
O porta-voz do governo de Muammar Kadafi, Moussa Ibrahim, nega que Sawija e a estrada principal para Trípoli estejam sob controle rebelde. "Trípoli está segura. Mesmo que os bandos armados venham a fazer progressos, eles o farão apenas temporariamente, sob a proteção da Otan", declarou Ibrahim para um canal de televisão estatal.

Críticas à Otan

Ibrahim criticou as ações da Otan e disse estar informado sobre os planos de futuros ataques da aliança. "Recebemos informações de que a Otan planeja atacar a fronteira em Ras Adjir para ajudar os rebeldes," disse. O porta-voz classificou o suposto plano como "extremamente perigoso", porque todos os dias muitos civis, especialmente crianças e mulheres, atravessam aquela fronteira.

Pouco antes, caças da Otan atacaram acidentalmente no sul de Sawija um tanque que já sido capturado por insurgentes. De acordo com os rebeldes, quatro pessoas foram mortas no incidente.
 
Uma coalizão internacional liderada pela Otan executa desde março ataques aéreos contra as tropas de Kadafi, com base em uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.
 
Comemorações em Al-Sawija

Um repórter da agência AP relatou ter visto centenas de moradores saudando as tropas rebeldes nas ruas de Sawija. As tropas de Kadafi estariam entrincheiradas em alguns distritos, à espera de reforços de Trípoli. Um correspondente da agência Reuters também informou ter visto cerca de 50 rebeldes comemorando a vitória em um mercado central da cidade.

Na última sexta-feira, os rebeldes conseguiram conquistar a cidade portuária de Brega, estrategicamente importante por estar localizada perto dos mais importantes campos petrolíferos do país. Apesar das pequenas vitórias da oposição, não há perspectiva para uma solução do conflito. O governante Muammar Kadafi ainda conta com apoio suficiente, inclusive de parte da população, e diz estar disposto a lutar até o fim.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, lamentou a situação difícil observada no país africano. Em uma conversa telefônica na sexta-feira com o primeiro-ministro líbio, Al-Baghdadi Ali Al-Mahmudi, ele apelou para que todos os lados encontrem uma solução política. Ban expressou preocupação com as muitas baixas de civis e a destruição da infraestrutura no país.
 
MD/dadp/rts/afp
Revisão: Mariana Santos