02 de Agosto, 2011 - 10:10 ( Brasília )

Geopolítica

FBI tem nova pista sobre "pirata aéreo" desaparecido em 1971


O FBI (Polícia federal americana) tem uma "pista crível" sobre Dan Cooper, o homem que se tornou lenda em 1971 após sequestrar um avião e saltar de paraquedas levando US$ 200 mil dos passageiros.

Segundo a imprensa americana, o FBI considera esta nova pista "interessante e promissora", apesar de ter informado anteriormente que o pirata, hoje octogenário, provavelmente já teria morrido.

O caso Cooper é o único não resolvido na história da pirataria aérea nos Estados Unidos e o mistério inspirou livros e até um filme. O FBI revisou mais de mil pistas sobre o caso nos últimos 40 anos, mas não conseguiu encontrar o homem que protagonizou um dos mais lendários sequestros aéreos.

Em novembro de 1971, um homem de 40 anos que disse se chamar "Dan Cooper" - mas ficou conhecido como D.B. Cooper - seqüestrou o voo 305 de Northwest Airlines, que fazia o trajeto entre Portland, no Estado do Oregon, e Seattle, em Washington.

Antes de o avião decolar, Cooper disse a uma comissária de bordo que tinha uma bomba. Já em Seattle, conseguiu receber US$ 200 mil de resgate e dois paraquedas em troca da libertação de 36 passageiros.

Depois, Cooper ordenou que o avião voasse rumo à Cidade do México, mas, em algum ponto entre Seattle e Reno, Estado de Nevada, atirou-se de paraquedas e desapareceu com o dinheiro.

Em 1980, um jovem encontrou parte do dinheiro em uma área rural, mas não foram detectados rastros do pirata. À época, as testemunhas do sequestro descreveram Cooper como um indivíduo de 80 kg e 1,80 m de altura, que vestia terno escuro, camisa branca e gravata.

Quarenta anos depois, o FBI continua divulgando retratos falados do criminoso.