05 de Novembro, 2015 - 09:50 ( Brasília )

Geopolítica

Trident Juncture 2015 - Exercícios da OTAN são aviso a potenciais inimigos


As grandes manobras da Otan em mais de uma década enviam, tanto para amigos quanto para inimigos, uma mensagem clara de que a organização está preparada para os desafios de um mundo em mudança - afirmou o secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, nesta quarta-feira.

"Embora nosso objetivo seja o treinamento, ao mesmo tempo, estamos mandando uma mensagem clara para nossos países e para potenciais adversários", disse Stoltenberg.

"A Otan não busca a confrontação, mas estamos preparados para defender todos os nossos aliados", garantiu, no momento em que tropas, blindados e aeronaves se movimentam no campo de San Gregorio, perto da localidade espanhola de Zaragoza (nordeste).

As manobras fazem parte do grande exercício "Trident Juncture", iniciado no mês passado e do qual cerca de 36 mil homens participam durante cinco semanas na Itália, na Espanha e em Portugal, para mostrar a melhoria nas capacidades que a Otan considera necessárias para enfrentar novas ameaças.

Impressionados com a intervenção russa na Ucrânia, os líderes dos 28 países da Otan concordaram, em setembro de 2014, em melhorar sua força de resposta rápida, aumentando seu efetivo em até 40.000 soldados.

Também aprovaram a criação da Força de Muita Alta Disponibilidade (VJTF, na sigla em inglês), uma pequena "ponta-de-lança" que pode estar no terreno em 48 horas - um avanço em relação às semanas e aos meses necessários para que unidades maiores cheguem a locais de crise.

"A 'Trident Juncture' é uma parte importante da adaptação da Otan a um novo e em transformação ambiente de segurança", garantiu Stoltenberg.

Embora a crise ucraniana tenha propiciado o primeiro impulso, a guerra e as crises no norte da África e do Oriente Médio também preocupam a Aliança. Com o segundo maior Exército da Otan, a Turquia está especialmente exposta ao conflito sírio.

A intervenção russa na Síria e as várias incursões de seus aviões no espaço aéreo turco também aumentaram a tensão. Recentemente, porém, parece ter havido certo relaxamento depois que Washington e Moscou defenderam uma solução política para o conflito.

Stoltenberg destacou que a Rússia foi convidada para o exercício "Trident Juncture" e reclamou da falta de reciprocidade de Moscou.

O secretário-geral disse à imprensa que os ministros das Relações Exteriores da Otan vão tratar de segurança na fronteira sul em uma reunião em dezembro. Segundo ele, a Aliança planeja enviar "drones" (aviões não tripulados) de vigilância à Sicília, no ano que vem, para melhorar seu conhecimento da zona.